Cânions do Rio São Francisco: toda a beleza do Xingó em um lindo passeio de barco

Cânions do Rio São Francisco desde Aracaju

Demorei um pouco para conhecer a capital do Sergipe e posso dizer que gostei muito. É curioso que em algumas praias, como a do Atalaia, a faixa de areia é imensa, e fica difícil ver da orla onde as ondas quebram.

A bela orla de Aracaju
A bela orla de Aracaju

Outro ponto interessante são os manguezais que ficam no perímetro urbano, alguns deles se tornaram parques, como o do Tramandaí, com a preocupação de serem preservados.

A hidrelétrica do Xingó e os Cânions do Rio São Francisco

Apesar da cidade de Aracaju merecer vários e vários posts vou focar aqui nos Cânions do Rio São Francisco e em uma cidade no Alagoas que foi uma bonita surpresa depois do passeio de barco, o que contarei mais detalhes abaixo.

Não sei se é impressão minha, porém me parece que somente nos últimos anos tenho ouvido falar com mais intensidade sobre este passeio, que foge ao padrão “praia” no Nordeste. Acredito também que a novela “Velho Chico” deu um empurrãozinho turístico a esta linda parte do Nordeste brasileiro.

O São Francisco é um dos mais emblemáticos rios do Brasil, lembro-me que quando estudava sobre o mesmo observava curioso o mapa, pois mostrava o rio “subindo” em direção ao Norte, “geografismos” de lado, este rio desperta muitas curiosidades a seu respeito, como as navegações que utilizavam as carrancas para afugentar os maus espíritos que supostamente habitavam suas águas. Já tinha conhecido a Foz do São Francisco num lindo passeio de um dia que sai de Maceió e o Cânion do Xingó estava na minha lista de desejos. Logo logo quero ir pra famosa fronteira Petrolina – Juazeiro e conhecer a região.

Em 1995 foi construída  e Hidrelétrica do Xingó, o que alagou o leito do Rio Canindé, modificando assim o ecossistema e trazendo verde ao sertão sergipano. O nível do rio se elevou e os paredões rochosos se tornaram o que chamamos de Cânion do Xingó hoje em dia.

O passeio até a Foz do São Francisco
O passeio até a Foz do São Francisco

Quer saber como é passeio à Foz do São Francisco ? Conto tudo aqui.

Como é o passeio ?

Toda a estrutura do passeio está concentrada no restaurante Karrancas e de lá saem os concorridos barcos com direção ao Cânion. Reforcei o termo “concorridos” porque eu “teimosão” fui pra lá sem reserva alguma, por sorte, por conta de algumas desistências consegui fazer o passeio.

Sendo assim considero fortemente que faça a reserva anteriormente, pois não fui por agência e não achei nenhum lugar que pudesse reservar pela internet. Desta forma deixo o site da empresa que opera os catamarãs, se você, como eu, gosta de viajar de forma independente aconselho ligar lá e ver como reservar antecipadamente: Clique aqui para consultar o site. Quando fui (2014) existiam duas saídas: 10:30h e 11:30h.

Todo o passeio aos Cânions do Rio São Francisco tem 3 horas de duração, no início é contemplativo e depois chegamos a uma parte onde podemos mergulhar nas águas verdinhas do rio. Este espaço é totalmente delimitado, sendo assim, “você não pode nadar onde quiser”. Deste ponto, pode-se tomar uma canoa (valor não incluído no preço do catamarã) e conhecer o Paraíso do Talhado, onde por uma estreita passagem se observa os paredões alaranjados e a imagem de São Francisco num nicho natural da rocha, dependendo da hora do dia as águas ficam ainda mais claras neste trecho.

A imagem de São Francisco no Paraíso do Talhado
A imagem de São Francisco no Paraíso do Talhado

Onde fica ?

A cidade base é Canindé do São Fracisco, localizada a 200Km de Aracaju, pode-se ir de Maceió também, mas daí a viagem vai para pouco mais de 300Km e não acho que valha a pena ir de bate e volta.

Este é um passeio tradicional de Sergipe, não é difícil conseguir informações sobre como ir, mas de antemão digo que é um pouco cansativo, já que são 400Km rodados num dia, considerando ida e volta.

Navegando pelo Paraíso do Talhado
Navegando pelo Paraíso do Talhado

Refeições e bebidas

O próprio restaurante Karrancas oferece um buffet self-service, pois de acordo com o horário das saídas você estará faminto após o passeio. Nas embarcações também existe a venda de bebidas e petiscos e o tempo todo tem música rolando.

As pessoas no restaurante Karrancas se vestem com roupas tipo Lampião e Maria Bonita, lembrando a tradição histórica do lugar.

As águas claras do São Francisco
As águas claras do São Francisco

Minha grande surpresa

Quem me conhece sabe que sou o tipo de turista que quando vai para alguma atração acaba se apaixonando por algo que não esperava e assim aconteceu no Cânion do Xingó. Depois de ter pesquisa na Internet li relatos que indicavam conhecer Piranhas, que está a 10Km de Canindé. O certo era voltar para Aracaju, pois estávamos de carro alugado e teríamos que dirigir os 200Km de volta, mas a curiosidade foi maior que o cansaço.

Pelas estradas
Pelas estradas

Fiquei positivamente surpreendido com a histórica cidade de Piranhas, tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional e conhecida por ser o local de uma das batalhas com o Bando do Lampião, aliás você sabia que existe um passeio chamado Rota do Cangaço ?

A simpática cidade de Piranhas
A simpática cidade de Piranhas

A cidade é uma graça, conservada, com casario histórico, ruas charmosas de pedra, praia de rio e um mirante com um visual de tirar o fôlego.

Pude ficar ali com tempo limitado pois teria que voltar à Aracaju, mesmo assim nadei no Rio São Francisco e curti bastante as águas calmas do rio que margeiam a cidade.

As águas calmas do São Francisco
As águas calmas do São Francisco

Minha dica

Ficou com vontade de fazer este roteiro ? Aconselho, sem dúvida alguma ficar em Piranhas, tem pousadas super simpáticas, como a Asa Branca, juro que não estou ganhando nada com isso (mas quem sabe eles não me convidam pra passar um fim de semana por lá ? Quero muito fazer os outros passeios da região, fica a dica hehehe).

Mergulhar nas águas do São Francisco e assistir o por do sol do Mirante Secular foi lindo. Lembro-me, que já anoitecendo, ao deixar a cidade, alguns bares montavam mesinhas na rua, fiquei com pena de ir embora, mas não teve jeito. Vou ter que voltar!!

A vista da cidade de Piranhas desde o Mirante Secular
A vista da cidade de Piranhas desde o Mirante Secular

Sendo assim, a região oferece ainda mais opções ao incrível Cânion do Xingó, o que justifica alguns dias por lá.

A noite cainA noite caindo na simpática cidade de Piranhas e eu querendo ficar mais um pouco
A noite caindo na simpática cidade de Piranhas e eu querendo ficar mais um pouco

Achava que nosso lindo Nordeste é só praia ? Na próxima viagem considere esta região rica em cultura e com atrativos naturais.

E ai, já se planejando para conhecer os Cânions do Rio São Francisco ?

Compartilhar:

2 comentários em “Cânions do Rio São Francisco: toda a beleza do Xingó em um lindo passeio de barco

  1. Em 2010 tive a oportunidade de conhecer e fazer o passeio aos cânions de Xingó. Fui de van com um grupo de pessoas partindo de Aracajú. Um lugar de rara beleza. É tudo e muito mais que o amigo viajante relatou. São muitas as atrações. Além dos cânions tem um museu que foi montado à época da construção como objetos, relatos, e fotos dos achados quando das escavações para a construção da barragem. Neste museu há demonstração da existência de antiga tribo de índios que habitaram a região.
    A foz do São Francisco foi outro belo passeio. Pena que mais próximo de encontrar o mar as aguas do rio perde muita força. Há relatos de que antes da construção das barragens havia ocorrência de pororoca na região.
    Pena que não foi possível ir até Piranhas.

    1. Olá,

      Poxa, não conheci este museu que falou, mas com certeza é um lugar muito bonito.
      Eu fiz o passeio para a Foz também e não sabia que antes a força da água gerava uma pororoca.
      Obrigado pela leitura!!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *