Turismo Macabro: conheça 10 lugares de arrepiar que conheci nas minhas viagens

Sempre que viajo meus amigos questionam porque coloco no roteiro lugares diferentões. Realmente fica difícil explicar porque gosto de Turismo Macabro, ou em outras palavras, o turismo de quem é curioso.

Mas antes vamos ao conceito de macabro: é tudo aquilo que desperta horror, medo ou que tem relação com a morte.

CEMITERIO-SARAJEVO
Por conta da guerra Sarajevo tem muitos cemitérios. É um tipo de turismo macabro para você ?

Visitei muitos destes lugares por curiosidade, porém outros conheci com bastante respeito. Leia o artigo e conheça:

 

10 lugares de Turismo Macabro que visitei nas minhas viagens pelo mundo

1 – Cemitério Pére Lachaise – Paris – França: minha primeira viagem internacional foi lá no longínquo 2004 e no meu roteiro estava Paris. Sim, a Paris romântica do Sena, da Torre Eiffel e dos crepes, mas por que cargas d´água um cemitério estaria no roteiro ?

O Pére Lachaise é o cemitério mais “badalado” de Paris e talvez do mundo, isso por conta de seus ilustres “moradores”. Tem até um folheto com os top 10 túmulos e eu que sou curioso fui conferir.

Lá estão enterrados Chopin, Jim Morrison, Allan Kardec e inclusive as famosas cantoras Maria Callas e Edith Piaf.

E aí, colocaria no seu roteiro ? Eu fui conferir e o cemitério parecia um parque com as pessoas tirando foto dos túmulos e fazendo lanche.

TUMULO-CHOPIN
O famoso compositor está enterrado no Pére Lachaise em Paris

2 – Mercado de las Brujas – La Paz – Bolívia: bom, quem me acompanha sabe que a América Latina é o lugar que mais curto viajar.  A diversidade de culturas realmente me impressiona.

Mas vamos ao Mercado de las Brujas, um tipo de turismo macabro em La Paz.

Existe uma parte da cidade dedicada à compra de oferendas para rituais, muitos deles relacionados à cultura aymara.

Até aí tudo bem, porém o que mais chama a atenção é que eles vendem fetos de lhama, os quais são como amuletos para proteger as novas casas.

Estranho né ?

CALLE-BRUJAS-LA-PAZ
Os fetos de lhama em La Paz

Veja o que mais escrevi sobre a Bolívia:

O Salar de Uyuni: clique aqui.

As cidades de Sucre e Potosi: clique aqui.

 

3 – Museu da Tortura – Amsterdam – Holanda: este não estava nos meus planos porque achava um pouco demais, mas meu amigo  insistiu para que conhecêssemos.

Amsterdam é uma cidade adorável com seus canais e flores pelas ruas, mas porque eu teria que entrar num museu pequeno,escuro e apertado para ver instrumentos de tortura ? Curiosidade né ?

Lá tem a cadeira inquisitória cheia de pregos, a guilhotina e o Berço de Judas. Neste último, o condenado nu, pendurado por uma corda, fica sentado sob uma pirâmide introduzida no ânus ou na vagina. Lentamente a corda ia abaixando e a pessoa passava por um processo de empalamento lento, no qual o condenado morria por hemorragia.

Deveria ter ficado nas tulipas, não acham ?

Turismo Macabro
O Berço de Judas: turismo macabro hein ?

4 – Catacumbas – Lima – Peru: a capital do Peru é uma cidade cosmopolita e bem interessante, mas porque iria conhecer catacumbas ?

Pois é, curiosidade de novo.

Abaixo da Igreja de San Francisco, numa espécie de porão, temos acesso às catacumbas, já que no passado as pessoas eram enterradas nas igrejas.

O mais interessante ou macabro deste lugar é que eles colocaram ordem no negócio, ou seja, os ossos estão todos ordenados: crânios, fêmures, braços, etc.

Digamos que é um turismo macabro organizado.

Estava a caminho de Machu Pichu nesta viagem, dá uma olha nestes artigos:

Machu Pichu, passo a passo sem enrolação: aqui.

Roteiro pelo Peru: aqui.

 

5 – Túnel Spasa – Sarajevo – Bósnia: não queria ir para Sarajevo, mas minha companheira de viagens queria e lá fui eu. Gostei da cidade, mas precisamos lembrar que a mesma passou por uma terrível guerra nos anos 90. Quem lembra ?

A cidade foi toda cercada pelos sérvios, os quais controlavam a entrada de alimentos e água. Um túnel fora construído para que se fizessem uma espécie de contrabando de alimentos, remédios e armas.

Caminhar por estes túneis é claustrofóbico, mas faz com que sintamos na pele o que as pessoas sofreram e fizeram para sobreviver.

O lugar também é conhecido como Túnel da Esperança.

A situação é triste, mas a luta do homem pela sobrevivência é um exemplo.

TUNEL-SPASA-SARAJEVO
Muitas pessoas sobreviveram por conta deste túnel

Neste artigo falo tudo sobre minha viagem para lá.

 

6 – Prisão na Ilha Robben – Cidade do Cabo – África do Sul: digamos que visitar uma prisão não é um dos tipos de turismo mais procurados, mesmo porque é angustiante e nos sentimos estranho ao visitar celas.

Esta prisão é bastante conhecida porque lá Nelson Mandela ficou preso por vários anos. Tem uma grande importância histórica, afinal Mandela foi o primeiro presidente negro da África do Sul e sua eleição marcou o fim do Apartheid.

A prisão de Mandela e a luta pela igualdade entre brancos e negros é um exemplo para todo o mundo.

CELA-MANDELA
A cela onde o Nelson Mandela ficou preso

Tenho outros artigos sobre a África do Sul:

Meu intercâmbio em Cape Town: clique aqui.

Visita a Robben Island: clique aqui.

Safári no Kruger Park: clique aqui.

O que fazer em Cape Town: clique aqui.

 

7 – Procissão do Fogaréu – Cidade de Goiás – Goiás: tudo bem que é uma procissão católica, porém o clima em que a mesma ocorre dá um pouco de medo.

A Cidade histórica de Goiás Velho tem todas suas luzes apagadas e daí o farricocos, homens que usam um traje com chapéu cônico que lembra o Ku Klux Klan saem com tochas marchando ao ritmo de tambores.

Eles representam os guardas que prenderiam e crucificariam Jesus Cristo.

A misteriosa Procissão do Fogaréu pelas ruas escuras da cidade de Goiás Crédito: www.agenciabrasil.com.br
A misteriosa Procissão do Fogaréu pelas ruas escuras da cidade de Goiás Crédito: www.agenciabrasil.com.br

Quer saber mais sobre este a Cidade de Goiás ? Clique aqui.

 

8 – Maximón – Região do Atitlán – Guatemala: talvez um dos momentos mais curiosos em viagens foi este.

O lago Atitlán é cercado por diversos vilarejos e em Santiago uma entidade ou divindade é cultuada como santo.

Para dizer a verdade fica difícil explicar, mas vamos lá: acredita-se que Maximón seja resultado de um sincretismo religioso entre tradições maias e catolicismo, no entanto a Igreja Católica não o reconhece como santo. Também pudera: Maximón é representado por um dorso, sem os membros, usando óculos escuro, uma bandana e com um cigarro na boca.

A divindade, em forma de um boneco, ganha um novo santuário a cada ano.

Diz a lenda que quando os homens saiam para trabalhar Maximón dormia com suas mulheres.

Um dia, depois de descobrir a traição, um deste homens cortou todos os membros de Maximón.

A divindade é cultuada com bebidas alcoólicas e cigarros. As pessoas rezam para que ele não despeje sua raiva sobre o vilarejo.

Como conheci ? Você não pode chegar na cidade e ir perguntando: Donde está Maximón ? Geralmente crianças se oferecem, por alguns trocados, para te levar até o santuário, o qual fica nas labirínticas ruas do pequeno vilarejo.

Chegando lá, fiquei surpreso com a cena: Maximón fica ao centro do santuário cercado de homens que parecem guarda-costas. Um cigarro aceso sempre está em sua boca. Fiquei ali uns 20 segundos e fui embora, foi muito estranho.

Existe muita contradição sobre Maximón, da minha parte fica o respeito à cultura guatemalteca.

MAXIMON
A misteriosa divindade Maximón. Fonte: www.atiltlanliving.com

Ainda não escrevi em detalhes sobre esta experiência, mas tenho um artigo bem legal sobre as Pirâmides Maias de Tikal, clique aqui.

 

9 – Muro entre Israel e Território Palestino: Para mim seria o “Muro da Vergonha”, aquele que impede a passagem e o livre trânsito de pessoas. Conheci este lugar quando fui visitar Belém, que fica na Palestina.

Coloco como um lugar que lembra morte e horror, pelas tantas guerras que por ali já ocorreram.

O Muro que separa Israel da Palestina
O Muro que separa Israel da Palestina

Pois é, não gostei muito da minha viagem à Jerusalém, quer saber os motivos ? Clique aqui.

 

10 – Campo de concentração de Auschchwitz – Oswiecin – Polônia: este foi um dos lugares mais reflexivos que já visitei.

Apesar da ideia da morte ser constante ao visitar câmeras de gás e ver todas as roupas e objetos dos judeus mortos na segunda guerra, devemos sempre usar isso como um lembrete para que este horror nunca mais ocorra.

É sim uma visita pesada, em que fiquei emocionalmente cansado, mas de certa forma foi uma experiência marcante.

O emblemático portão de ferro em Auschwitz. Como visitar Auschwitz
O emblemático portão de ferro em Auschwitz

Tem vontade de conhecer Auschwitz ? Tenho um artigo onde conto como foi minha experiência por lá, clique aqui.

 

Qual destes lugares você visitaria ? Qual não visitaria de jeito nenhum ? Já fez algum tipo de turismo macabro ? Deixe seus comentários.

** Este artigo não recebeu nenhuma espécie de patrocínio e reflete as opiniões pessoais do autor.

Compartilhar:
6 comments Add yours
  1. Nossa, não lembrava mais que saímos pelas casas na Guatemala atrás do Máximon… agora a imagem me voltou a mente!!! Que coisa louca kkk Amo a América Latina!!!
    Ótimo texto!

  2. #sugestão
    Indico mais alguns lugares para você visitar e posteriormente, incluir em sua lista:
    – Castelo de Bran, na Romênia.
    – Encruzilhada – Clarsdale – Missisipi – EUA – Local onde, diz a lenda, o guitarrista de Blues Robert Jhonson fez o pacto com o diabo para se tornar a grande referência da música.
    – New Orleans – As casas de voodu de New Orleans. EUA
    – Pompeia – ITA.

    1. Oi Andre
      Obrigado pela contribuição
      Boas dicas
      Te digo que Romênia está na minha lista para logo logo.
      Não sabia desta encruzilhada, irei pesquisar.
      Perdi a oportunidade de ir a Pompeia quando estive daqueles lados, mas com certeza vou voltar e explorar o sul da Itália.
      Abraço

      1. Parabéns, pela matéria. Adoro viajar e conhecer lugar um tanto “diferentes”.

        A encruzilhada fica na 61 com 49, na cidade de Clarksdale, Mississippi, e, hoje, tem um totem demarcando o local. Quando estive lá, aconteceu uma coisa muito louca comigo e com o Chileno que estava comigo. Se interessar posso te contar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *