Dicas de viagens: 10 mitos de viagens internacionais que podem não funcionar muito bem

Sempre quando alguém vai para o exterior traz dicas de viagens, que seriam as “últimas descobertas”.

Mas será que realmente funcionam ?

10 Mitos de Viagens Internacionais

1 – Vamos viajar a noite, assim economizamos em hospedagem

Quantas vezes já escutamos isso ? Em viagens para o exterior o custo da hospedagem realmente faz diferença, mas será mesmo que vale a pena viajar a noite para economizar em hospedagem ?

Este tipo de dicas de viagens podem até funcionar no começo da viagem, uma vez talvez, mas certamente não vale a pena. A qualidade do sono no mais confortável ônibus, trem ou avião não é a mesma de uma cama.

Trem noturno
Deslocamentos em trens na Europa são muito comuns, mas mesmo assim não tem nada como dormir em uma cama

Tem gente que toma remédio para dormir ou algum outro para relaxar, o que é pior ainda, pois tem efeitos colaterais.

Uma noite mal dormida compromete o dia, e o que antes era economia se torna perda. Já pensou você com sono e cansado pela bela Paris ?

Como aprendi isso: no meu primeiro mochilão, viajei a noite entre Barcelona e Paris, quando cheguei na bela Cidade Luz estava tão cansado e exausto que tive uma dor de cabeça terrível. Passei o dia todo na cama e perdi uma dia da capital francesa.

2 – Não ligo para hotel, é só para dormir

Esta é conhecida também.

Hotel não é só para dormir, é lá que você chega cansado depois de um dia de passeios, toma banho e relaxa. Com certeza ficar num hotel confortável faz toda a diferença.

E também tem outra, a gente não fica o tempo todo na rua, em viagens mais longas vamos nos cansando com o passar dos dias e queremos  acordar mais tarde e ficar mais tempo na cama.

Classificação de hotéis por estrelas: Quantas teria este quarto ?
Classificação de hotéis por estrelas: Quantas teria este quarto ?

Você sabia que não existe mais a classificação dos hotéis por estrelas ? Clique aqui e veja como ficou.

Sem contar que imprevistos como um mal estar podem acontecer, e você terá que ficar no hotel. Neste momento, com certeza, você vai querer uma cama confortável e um banheiro limpinho.

Já me dei mal pensando assim: viajei para Cartagena na Colômbia no alto verão e ficamos num hostel muito ruim e sem ar condicionado. Todos os dias ficava sentado na frente do hostel até cair de sono, para só chegar e dormir. Não foi nada confortável.

3 – Vamos pegar um voo cedinho para aproveitar o dia inteiro no destino

Aeroporto sempre demanda tempo, não tem jeito. Se temos um voo às 7 h, precisamos estar no aeroporto às 5 h, e aí precisamos acordar as 4 ou as 3.

Isso significa não dormir direito e passar o dia todo cansado e abrindo a boca.

Gato com sono - Dicas de Viagens
Passear cansado e com sono não dá, né ?

Já cai nessa: Estava em Telaviv e tomei um voo para Riga na Letônia super cedo, chegando lá, perto das 8 h resolvi dar uma volta e a cidade estava completamente vazia e logicamente com a maioria das atrações fechadas. Resultado: cansaço e perda de tempo.

4 – Já que estamos aqui, vamos conhecer tudo

Escutamos muito esta frase quando alguém vai para a Europa. A proximidade dos países é sempre atrativa: basta viajar um pouco e podemos estar em um lugar com cultura e idioma diferentes.

Porém esta ânsia pode arruinar sua viagem, transformando suas férias em uma gincana. Aproveite bem o local, evite muitos deslocamentos.

Dicas de viagens
Uma das melhores dicas de viagens: tire um tempo para não fazer nada

Pratique o desapego, o mundo não vai acabar e você poderá voltar para conhecer o que faltou.

já caí nesta roubada: Fui para Capadócia e preenchi todos os meus dias com passeios. Acontece que deixei de separar um dia, para conhecer sem pressa, o próprio lugar onde estava, a bela Goreme. Resultado: voltei com a sensação que faltou alguma coisa.

5 – Não vim pra cá pra dormir

Esta é uma gíria bastante conhecida na Filosofia Viajante, onde você precisa aproveitar todo o tempo o lugar, acordando cedo e voltando tarde, como se fosse uma competição.

Viagem não é isso, viajar também é se decidir sair do hotel só depois das 10 h, ou ficar um tempão tomando café da manhã sem se preocupar com horário. Lembre-se, você está viajando de férias e não trabalhando.

Mulher dormindo
Não faça da sua viagem uma gincana, respeito seu corpo quando ele pedir mais cama

Airbnb ou hotel ? Veja as vantagens e desvantagens.

Caí numa furada pensando assim: numa programação intensa pela Bolívia, com várias atividades, tive uma queda de imunidade e peguei uma forte infecção de garganta, a qual me deixou de cama por dois dias inteiros. Tive que cancelar passeios e perdi dinheiro.

6 – Chegando lá eu vejo o que tem para fazer

Fazer roteiros de viagens pode ser chato pra muita gente, porém tem outros que adoram. Você não precisa detalhar passo-a-passo, mas ter uma lista de “coisas para fazer”  ajuda bastante.

Sempre é bom ter algo algo para orientar e não perder tempo em um lugar que você gastou uma grana para conhecer.

Mulher olhando o mapa
Se você vai ficar três dias num lugar, faça uma lista para 5 dias, assim terá opções caso alguma atração não esteja aberta ou funcionando

Também é importante checar atrações que precisam de reserva ou comprar aqueles ingressos com hora marcada que a gente não precisa ficar na fila.

Isso nunca aconteceu comigo, sempre vou com uma lista de um monte de coisas para fazer. Não sou obrigado a fazer tudo, mas ficar sem saber onde ir nunca aconteceu comigo.

Como faço meus roteiros. Clique aqui.

7 – Tenho um parente/amigo morando fora e vou passar um tempo na casa dele

Sempre escuto esta frase, já que nos momentos de crises muitos brasileiros foram viver fora do país. Ficar na casa de um parente/amigo é sempre uma delícia, mas lembre-se que: Peixes e visitas cheiram mal depois de três dias – Benjamin Franklin.

A visita pode acontecer, mas às vezes seu parente/amigo mora em algum lugar não tão interessante (nem sempre o exterior é) e você não vai querer passar o tempo todo lá.

Por outro lado, mesmo que seu parente/amigo more numa cidade como Lisboa, que tem atrações de sobra, você não vai querer dar um pulo no Porto por exemplo ?

Também não se esqueça: você estará de férias e seu amigo/parente provavelmente estará trabalhando, sendo assim, não espere que ele seja seu guia turístico.

Nessa eu me dei mal mesmo: um amigo que mora em Jersey City, muito próximo a Manhattan, me convidou para passar uns dias com ele. Chegando lá descobri que ele odiava Nova York e nunca tinha ido nem à Estátua da Liberdade.

Nova York pode ser cara, mas em 2009 descobri um ferry para Staten Island de graça. Foi um dos passeios mais legais na cidade. Guardar dinheiro para viajar tem que ser uma meta.
Nova York pode ser cara, mas em 2009 descobri um ferry para Staten Island de graça. Foi um dos passeios mais legais na cidade.

Todos os lugares que eu falava e que tinha pesquisado dicas de viagens para NYC ele criticava. Resultado: fiz os passeios sozinho e ele ficou chateado comigo porque saia de manhã e voltada só a noite.

8 – Vou viajar economizando em tudo e gastando o mínimo possível

Conceito muito comum entre mochileiros, e apesar da mesma estar embasada na Filosofia do Viajante Independente, não funciona exatamente assim.

Já ouvi relatos de mochileiros que dormem em estações de trem e comem mal para economizar. Outros criam alternativas baratas para passeios e afirmam que não fez falta alguma.

Santorini
Não faço viagens de luxo, mas às vezes precisamos nos permitir um pouco

Na Capadócia o passeio de balão é um clássico, porém é caro. Lembro-me de um mochileiro que disse que subiu até um morro e ficou vendo os balões e que não precisava gastar toda aquela grana. Uma coisa é você não querer gastar o dinheiro, outra coisa é comparar um voo de balão com a vista de um morro, são experiências totalmente diferentes.

Sempre quando viajo penso numa relação custo-benefício, pois sei que tudo tem seu preço. Por exemplo: num país como o Marrocos onde a diferença entre viajar de primeira classe e classe econômica no trem é de 5 reais nem pensava duas vezes e ia no máximo de conforto.

9 – Vou fazer tudo por conta própria, sem usar agências ou empresas de turismo

Hoje em dia, com a ajuda da Internet, conseguimos viajar de forma independente, porém contratar um profissional de turismo pode ser  mais prático e às vezes até mais econômico.

De que maneira aprendi esta lição: estava em Foz do Iguaçu e queria conhecer o lado argentino das cataratas. Tomei um ônibus para o terminal em Foz, outro para Puerto Iguazu e outro para as cataratas, tudo isso com tempo de espera.

Cataratas do Iguaçu
Conhecer os lados brasileiro e argentino é uma das dicas de viagens mais importantes para Foz do Iguaçu

Viajar por conta própria ou agência ? Afinal, qual vale a pena ?

Depois descobri um transfer que buscava os passageiros nos hotéis e levava direto para o lado argentino das cataratas, por praticamente o mesmo preço.

10 – Que promoção ótima, vou comprar agora

Na ansiedade de aproveitar uma promoção de passagem aérea, as pessoas podem esquecer de verificar se determinada data é boa para aquele destino.

São vários os lugares onde a chance de arruinar sua viagem é alta viajando na época errada: verão em Machu Pichu e época das monções na Tailândia são bons exemplos.

Mulher no laptop
Não compre por impulso, pesquise antes para saber a melhor temporada para aquele destino

Uma viagem ao exterior é um investimento de tempo e dinheiro e a economia pode sair caro.

Já li relatos de turistas que ficaram ilhados em Águas Calientes (Machu Pichu) e precisaram ser resgatados por helicópteros. Outros que foram para a Tailândia e não conseguiram sair do hotel porque tudo estava inundado na época das monções.

Aprendi isso na minha primeira viagem: fui para a Europa no inverno e os dias cinzas, chuvosos e frios me desanimaram um pouco. Sem contar que os dias são mais curtos e vários monumentos estavam em reforma.

Voltei no verão e aí sim gostei, com o por do sol tarde aproveitava bem o dia, e sentia mais vida pelas cidades. Tem quem goste do inverno, mas é preciso considerar os prós e contras.

Este artigo fala sobre as melhores épocas para viajar em vários lugares do mundo.

E você leitor, conhece algum mito também ? Quais são suas dicas de viagens ? Compartilha com a gente.

 

Compartilhar:
2 comments Add yours
  1. Eu sempre ouvi que viajar de trem pela Europa é a melhor opção e aqueles passes ilimitados são ótimos. Mas descobri que em mtos locais os ônibus são mais práticos é infinitamente mais baratos … já gastei mto dinheiro em trem e só depois descobrir q existiam outras opções!

    1. Verdade!!
      Sem contar que mesmo tendo o passe ilimitado, precisamos pagar pela reserva.
      O Flix Bus é bem econômico, descobri que aquele ônibus que pegamos em Gdanks para Varsóvia era da FlixBus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *