Como funciona um Hostel ? Confira os pontos positivos e negativos neste tipo de hospedagem

Mas afinal o que é isso ? Como funciona um hostel na verdade ?

Basicamente um hostel é um tipo de hospedagem onde a palavra de ordem é COMPARTILHAMENTO.

Num hostel não temos um quarto, mas sim uma cama e aí precisamos respeitar o espaço do outro.

O hostel faz parte da filosofia do Viajante Independente, pois este possibilita a interação com outros viajantes, num ambiente descontraído e com preços mais baixos que os tradicionais hotéis.

O entendimento sobre como funciona um hostel com certeza irá te ajudar na sua primeira experiência neste tipo de hospedagem.

Como funciona um hostel ? Ambiente descontraído é uma das grandes vantagens
Como funciona um hostel ? Ambiente descontraído é uma das grandes vantagens

Minha experiência

Comecei a viajar de forma independente em 2004 num mochilão de 30 dias pela Europa, e fiquei 100% dos dias hospedado em hostels. Observei que existem hostels que tem mais conforto que hotéis e outros que pecam em vários aspectos como segurança e limpeza.

Aprendi que ter banheiro no quarto não é uma boa, pois a cada vez que alguém precisa do mesmo ouvimos todos os “barulhos”, então o que facilitaria para mim se tornou um ponto negativo.

Não posso dizer que depois de 15 dias de viagem não sentia falta de um pouco de privacidade, mas a excitação da primeira trip internacional contrabalanceava este sentimento.

Existem hostels bem descolados por aí.
Existem hostels bem descolados por aí.

Abaixo 5 pontos positivos sobre hospedar-se em hostels para você entender um pouco mais como funciona um hostel.

 

1 – Preço

Sem dúvida esta é uma das principais vantagens, o preço de uma cama num quarto compartilhado é mais barato que um hotel, matemática simples, e numa viagem longa faz realmente diferença.

Já fiquei em hostels com 4, 8 e 30 camas e quando comparava com o preço do hotel realmente a economia era indiscutível. Porém, se estiverem viajando em 3 ou 4 pessoas vale a pena comparar com o preço de um hotel, em várias situações acabava empatando e aí vai do gosto.

Num mesmo espaço onde dormiriam duas pessoas podemos ter 8-10 camas
Num mesmo espaço onde dormiriam duas pessoas podemos ter 8-10 camas

2 – Localização

Percebi que os hostels, na maioria das vezes, têm localizações interessantes quando comparados aos hotéis. Sabe por que ? Um antigo casarão numa ruazinha charmosa estreita na Toscana pode ser um hostel, ou seja, por não ter as preocupações de um hotel (estacionamento, recepção, restaurante) é possível encontrar hostels nas regiões mais legais de uma cidade. Existe um que fica num barco em Asmterdam, já me hospedei em um no charmoso Albaicin em Granada e tem até um famoso a poucos metros no Central Park.

Deve ser legal ficar num Hostel-Barco
Deve ser legal ficar num Hostel-Barco

3 – Vibe

Viajando sozinho ou não, muitas vezes, queremos interações com outros viajantes e num hotel fica mais difícil, pois cada um “está em seu quadrado”. Num hostel, mesmo que você seja tímido, será obrigado a interagir pois estará dormindo no mesmo quarto.

Também é interessante pois vários hostels promovem festas, pub crawls e em alguns tem até um barzinho para tomar uma cerveja e jogar uma sinuca, ou seja, as oportunidades de conhecer gente nova realmente existem.

Salas de jogos proporcionam interação entre viajantes
Salas de jogos proporcionam interação entre viajantes

4 – Cozinha compartilhada

A maioria dos hostels possuem cozinha equipada para você poder cozinhar. Você não precisa preparar um risoto de frutos do mar, mas tenho certeza que uma bela macarronada é fácil de fazer, e cozinhando no hostel fazemos uma economia tremenda.

Cozinhar no hotel pode ser uma forma de interação, mas não se esqueça de lavar a louça depois hein ?
Cozinhar no hotel pode ser uma forma de interação, mas não se esqueça de lavar a louça depois hein ?

5 – Atividades

Muitas vezes os hostels conseguem atividades com preços legais como free walking tours, excursões e aluguel de carros, pois a maioria das pessoas que estão ali também procuram por isso, sendo assim é fácil juntar uma galera e ir para alguma praia ou trekking.

Já foi num Pub Crawl ? Não ? Você não sabe o que está perdendo!!
Já foi num Pub Crawl ? Não ? Você não sabe o que está perdendo!!

Mas ok, nem tudo são flores, abaixo listo 5 pontos negativos que observei nestas minhas andanças pelo mundo e depois que descobri melhor como um hostel funciona.

 

1 – Privacidade

Hostel não é lugar para se preocupar com privacidade. Imagine sua primeira viagem com sua namorada ou namorado, e mais 30 pessoas num quarto ?

Você precisa ir para o banheiro tomar banho munido de tudo. Lembro-me que em Lisboa que depois de tomar banho percebi que tinha esquecido a toalha! Tive que colocar a roupa por cima do corpo molhado, pois o banheiro ficava no final de um corredor, longe do quarto.

Se você, quando estiver muito cansado tentar dormir durante o dia terá dificuldades para encontrar silêncio, pois pessoas irão entrar e sair do quarto durante todo o período.

Você pode ficar de cueca ou calcinha no hostel, não vejo problemas, mas lembre-se que um dos pontos em questão é o respeito ao espaço do outro e sua atitude pode incomodar muita gente.

Sendo assim, se você é uma pessoa que preza pela sua privacidade à todo custo, o hostel definitivamente não é o melhor lugar para se hospedar.

Dá pra ter privacidade aqui ?
Dá pra ter privacidade aqui ?

2 – Segurança

Num hostel não existe “trancar a porta” pois a qualquer hora alguém pode chegar, sendo assim você fica exposto. Não são raros os casos de roubos de celulares e perfumes. Quando fico em hostel eu durmo com meu passaporte, celular, dinheiro e cartão no meu bolso, pois perder um destes ítens geraria uma enorme dor de cabeça.

As maiores dúvidas sobre como funciona um hostel é sobre segurança
As maiores dúvidas sobre como funciona um hostel é sobre segurança

3 – Conforto

É inegável que um hotel é mais confortável. Você chega no final da tarde cansado, se joga na cama, espalha suas coisas pelo quarto sem se preocupar com ninguém, num hostel isso é impossível. Suas roupas devem ficar na sua cama ou em armários que nem sempre estão disponíveis. Isso vale para sua escova de dente, sabonete, shampoo e toalha molhada, os quais devem retornar à sua cama, ou seja, você terá que estender sua toalha úmida na cabeceira e no outro dia usar a mesma com cheiro de cachorro molhado.

Dá uma olhada como funciona um hostel às vezes
Dá uma olhada como funciona um hostel às vezes

4 – Barulho

Sim, este é um item importante, não existe silêncio no hostel, tem sempre aquele viajante mexendo em saquinho plástico as 3 da manhã. Vocês conhecem barulho mais irritante que este ? Eu não.

É verdade que a maioria da galera respeita, mas tem hora que não tem jeito. Na minha última experiência, num hostel em Knysna na África do Sul,  5 meninas tinham que acordar as 5 para tomar um ônibus e elas arrumaram a mala por mais de uma hora, a não ser que você tenha um sono muito pesado, você irá acordar, não tem jeito.

Outro ponto a ser observado é que alguns hostels são conjugados com bares e dependendo da localização dos mesmos suas noites podem ser complicadas.

Lembro que em Hvar na Croácia a menina que tomava conta do hostel nos deu protetores de ouvido, porque logo abaixo do hostel tinha um bar que bombava até altas horas da madrugada.

Quando você quer dormir e seus companheiros de quarto querem conversar.
Quando você quer dormir e seus companheiros de quarto querem conversar.

5 – Banheiro

Se você é o tipo de pessoa “nojinho” não fique num hostel, da mesma maneira que você compartilha o quarto com 30 pessoas terá que compartilhar o banheiro com as mesmas 30. Isso significa encontrar o banheiro nem sempre limpo, cabelo nas pias e restrição para o tempo de banho, porque tem “sempre alguém esperando”.

Está preparado para o banheiro compartilhado ?
Está preparado para o banheiro compartilhado ?

Bom, estes foram os pontos que, ao meu ver, são positivos e negativos num hostel, fica para você ponderar e encontrar a melhor opção para você. Independente da escolha feita o ideal é IR, seja num hostel, num hotel ou num resort. Você que decide!!

Ficou claro como funciona um hostel ? Se tiver alguma dúvida deixe um comentário.

Minhas dicas para quando for se hospedar num hostel:

  1. Procure quartos onde o banheiro seja separado, sendo assim você fica livre de cheiros e barulhos enquanto dorme
  2. Tudo bem que a palavra de ordem é economia, mas acredito que o ideal seja um quarto com até 8 camas
  3. Redes de hostels garantem um padrão de qualidade, nem sempre é regra, mas pode ajudar na decisão
  4. Sempre reserve com antecedência, os melhores hostels são sempre muito concorridos.
  5. Leve aquelas toalhas de secagem rápida, não são macias mas secam em pouco tempo.
  6. Se for sair a noite e souber que vai chegar tarde, deixe tudo “meio no jeito” para não acordar quem já está dormindo.
  7. Leve cabos compridos, adaptadores e power bank, tem muitos hostels com tomadas nas camas, mas na maioria você tem que brigar por uma.
  8. Acordou cedo e vai fazer o check out ? Pegue todas as suas coisas e arrume a mala fora do quarto, respeite quem está dormindo.
  9. Tudo bem que o hostel possibilita interação, mas se você não falar inglês vai ficar realmente difícil.
  10. Lembre-se sempre, seu espaço é sua cama, coloque o tênis sob a mesma e não deixe roupas espalhadas pelo quarto.

Compartilhar:
4 comments Add yours
  1. A cada viagem levo menos bagagem. Compra-se tudo hoje no coreano da esquina. Isso facilita muito a vida de quem fica em hostel. Eu já uilizo hostels faz mais de 20 anos … Só assim pude viajar tanto! Para que pagar por sala de convenções, biblioteca, piscina aquecida, salão disso, salão daquilo, se você não vai usar nada disso? Depois de andar muito o dia todo, só quero uma cama para descansar e recomeçar no dia seguinte! Privacidade? Até certo ponto é bom. Os companheiros de quarto podem te dar dicar que te custariam outras viagens ou compra de guias … aproveite para conversar! Se você for uma pessoa expansiva, educada, com um mínimo de cultura e inteligente, corre o risco de descolar um endereço particular para se hospedar na próxima viagem naquela cidade incrível da Alemanha … na casa do parceiro de quarto daquela noite … De fato, alguns cuidados são necessários .. segurança com as coisas pessoais e documentos. Banheiros fora do quarto (se o quarto tem muita gente) também é legal. Camas próximas às janelas pode ser uma boa opção … Cozinha? Aproveite para trocar “experiências” gastronômicas … eu não acreditei quando vi um asiático cozinhar … e faça amizade com os que conseguir conversar! E mais: hostels costumam ser muito bem localizados mesmo. Mas se você é do tipo que preza muito tudo muito arrumadinho, silêncio, privacidade e muito conforto, então existem excelentes hotéis pelo mundo afora. Nota para hostels? 10 !

    1. Olá Rogério,

      Valeu pelo comentário. Realmente os hostels são nota 10 no quesito de interação e de viajar “por conta própria”. Já tive experiências muito legais, como juntar uma galera e cozinhar todos juntos e fazer o pub crawl.
      Meu amigo e eu fomos assaltados em Granada na Espanha e perdemos todos os “eurail pass”. Aí eu estava no hostel triste e uma menina veio falar comigo, no mesmo instante ela me ajudou a comprar passagens aéreas para continuar a viagem. Naquela época não era tão fácil comprar pela internet, mas ela sabia e consegui uns trechos super baratos.
      Você citou também a questão de troca de informações com outros viajantes, isso também é importante porque sempre em hostels temos acesso a turismo mais barato e passeios mais “descolados”.
      Abraço

      1. Olá amigo, tudo bem? Eu não me vejo viajando e hospedado em hotel … Não tem porquê. Eu não sei se o brasileiro já entendeu esse tipo de hospedagem … certa vez eu trouxe umas fotos de uma festa num hostel em Londres (todo dia tem um evento) e a pessoa me perguntou se eu estava ficando num bordel … Em tempo, o hostel é de uma cadeia que só tem em cidades como Veneza, Berlin, Paris, Roma, Estocolmo, Barcelona …

        1. Olá amigo, tudo bem por aqui sim e você ?

          Muitos hostels tem estas festas e até citei isso lá no blog. É importante que a pessoa esteja ciente.
          Meu amigo foi para La Paz e ficou num hostel que ele não conseguiu dormir uma noite sequer, pois tinha um bar em anexo.
          Hostel é um ambiente descontraído onde a pessoa tem que estar desapegada.
          Outra coisa importante que você falou no primeiro comentário foi sobre viajar com pouco, eu também tenho feito isso. Nas últimas viagens não despachei mais mala, e isso é a melhor coisa do mundo.
          Sem contar, que fora do país é super barato mandar lavar roupa, caso precise, no mais, minhas malas são sempre econômicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *