Pomerode e Corupá: um belo roteiro no interior de Santa Catarina

O belo interior de Santa Catarina

É redundante falar das belezas do estado, mas neste artigo vou deixar as grandes cidades um pouco de lado.  Convido vocês a mergulhar no belo interior de Santa Catarina com destaque para as cidades de Pomerode e Corupá.

A Região Sul  mostra a diversidade do nosso país, toda vez que mostro fotos de cidades de colonização alemã para algum estrangeiro eles ficam surpresos e não imaginam que existam lugares com estas características no Brasil.

A tranquilidade de Pomerode no interior de Santa Catarina
A tranquilidade de Pomerode no interior de Santa Catarina

Não gosto muito do termo “é tão lindo que parece Europa”, pois dá a impressão que o padrão de beleza é europeu, sendo assim, me limito a dizer que estas cidades receberam forte influência européia, mas são Brasil, fazem parte da nossa identidade cultural e mostram a bela mistura na formação do povo brasileiro.

Roteiros pelo interior de Santa Catarina

Floripa já é conhecida internacionalmente, Blumenau é uma cidade que se destaca tanto turisticamente como de negócios, já que é um tradicional polo têxtil brasileiro e Camboriú é um balneário bastante badalado. Estes são apenas três exemplos deste lindo estado, porém existem muitos outros. Que tal conhecer um pouco mais ?

As belas cachoeiras de Corupá
As belas cachoeiras de Corupá

Como fui para lá

Passei o feriado de 21 de abril (2016) em Jaraguá do Sul a convite de amigos e de lá fiz vários passeios, entre eles: Pomerode, Corupá e São Francisco do Sul.

Este roteiro cabe bem para quem quer dar uma esticada durante a Oktoberfest em Blumenau por exemplo, ou se está em uma viagem de carro pelo interior, onde pode explorar toda a região desde Joinville e até de Florianópolis, já que Pomerode está a 2 horas de carro da capital catarinense.

Em Pomerode ocorre a Osterfest, e um dos símbolos é esta árvore de Páscoa decorada com mais de 80.000 cascas de ovos coloridas
Em Pomerode ocorre a Osterfest, e um dos símbolos é esta árvore de Páscoa decorada com mais de 80.000 cascas de ovos coloridas

Caso esteja indo de avião, Joinville é uma boa pedida, além do que a cidade é linda, e dali fica fácil fazer os passeios. De modo geral acredito que ficar em Joinville seja o ideal, pois tem todas as facilidades de uma cidade grande além de diversas opções turísticas.

Jaraguá do Sul não é tão conhecida turisticamente, mas considere visitá-la, dá um Google e confira duas atrações bastante interessantes por lá: Chiesetta Alpina e Parque Malwee, mas vou deixar os detalhes para um próximo artigo.

As construções em enxaimel típicas do interior de Santa Catarina
As construções em enxaimel típicas do interior de Santa Catarina

Esta viagem cabe bem num destes feriadões de quinta a domingo, fixando base em Joinville dá para fazer os passeios para Pomerode, Corupá e São Francisco do Sul. Ok, se você for aquele tipo de pessoa que cai da cama e só volta para o hotel quando anoitece acho que dá para incluir Jaraguá, mas lembre-se que este é um roteiro para fazer de boa, sem correria.

Considero o ideal para este roteiro um carro, que te dará liberdade e otimizará o tempo. Dá uma olhada nas distâncias desde Joinville:

Jaraguá do Sul: 48 Km

São Francisco do Sul: 54 Km

Corupá: 67 Km

Pomerode: 83 Km

Pomerode

Esta é considerada a cidade mais alemã do Brasil, o lugar é um charme e se destaca pela arquitetura enxaimel, que é aquela onde a estrutura das casas é feita por um engenhoso encaixe de madeiras.

A Casa Seiwert é um belo exemplo de arquitetura enxaimel
A Casa Siewert é um belo exemplo de arquitetura enxaimel

O grande barato é circular pelas ruas onde a arquitetura alemã aparece a cada esquina, dentre os destaques da cidade está a Rota do Enxaimel e o Vale Europeu. Estes são circuitos feitos pelas estradas, muitas vezes de terra, onde encontramos a essência da colonização alemão no interior do nosso Brasil.

Casas charmosas, pequenas lojas de artesanato e paisagens bucólicas serão o cenário deste dia. Vá sem pressa, pare para fotos e relaxe na calma desta região.

Os vales pontilhados pelas antigas igrejas Luteranas da região
Os vales pontilhados pelas antigas igrejas Luteranas da região

O que mais curti foi a Rota do Enxaimel, com destaque para a Casa Siewert, excelente exemplo da arquitetura alemã. Logo abaixo da casa existe a venda de deliciosos produtos artesanais, foi lá que conheci o Jagmeister caseiro, peça para provar quando for.

Achei super interessante que conversaram em português comigo, porém entre eles falavam num dialeto alemão.

Tem muita gente que faz o roteiro de bike, se curte vale a pena dar uma conferida.  Foi legal ver as antigas igrejas Luteranas entre o verde que domina a região e até um antigo cemitério em meio a um bonito campo verde.

O antigo Cemitério dos Luteranos onde todas as lápides têm inscrições em alemão
O antigo Cemitério dos Luteranos onde todas as lápides têm inscrições em alemão

Existem outras atrações na cidade, dá uma olhada neste site que tem informações bem completas.

Corupá

Para falar a verdade nunca tinha ouvido falar desta cidade, até que recebi o convite de amigos. Existem dois atrativos bastante interessantes por lá: A Rota das Cachoeiras e o Seminário do Sagrado Coração de Jesus, sendo assim fica uma dobradinha de aventura e história no mesmo dia. Gosto de roteiros assim.

A Rota das Cachoeiras

A Rota das Cachoeiras é uma reserva ecológica localizada numa área remanescente da Mata Atlântica. É uma trilha auto guiada, de nível médio-fácil com 14 cachoeiras, sendo que a última tem mais de 125 m de altura.

O Salto Grande na Rota das Cachoeiras em Corupá
O Salto Grande na Rota das Cachoeiras em Corupá

É possível fazer o percurso em 3:30, porém depende do preparo físico. Vá preparado com calçado e roupas adequadas para trilha, lanches e água.

O Parque é uma RPPN – Reserva Particular do Patrimônio Natural, sendo assim a entrada é paga. Na época foram R$ 15,00. Muita atenção pois a entrada não é vendida no parque mas sim em pontos de revenda credenciados:

Supermercado Fossile – localizado no trecho de acesso entre a cidade e a reserva.

Restaurante e camping Conrad – localizado no acesso do lado direito do Rio  Novo, próximo 500 metros da reserva.

Não tem erro, você verá estes dois pontos facilmente e em caso de dúvidas garanto que a hospitalidade catarinense irá te ajudar.

O acesso é feito pelo trevo da cidade e é preciso percorrer uma distância de 14 km em estrada de cascalho que na época estava em boas condições, existem sinalizações durante todo o caminho.

Em muitas partes da trilha existem estas pontes suspensas
Em muitas partes da trilha existem estas pontes suspensas

Infelizmente não tive tempo de conhecer o Seminário do Sagrado Coração de Jesus, que pelas fotos me pareceu um bonito complexo histórico com museus e um restaurante que serve o famoso café colonial, tão típicos na região sul do Brasil.

Eu tinha que voltar à Joinville onde pegaria o voo de volta, porém se não fosse isso daria tranquilamente para fazer a Rota das Cachoeiras e o Seminário no mesmo dia.

E aí curtiu a dica ? Considere conhecer o interior de Santa Catarina num próximo feriado, recomendo!!

** Este artigo não recebeu nenhuma espécie de patrocínio e reflete as opiniões pessoais do autor.

Compartilhar:

2 comentários em “Pomerode e Corupá: um belo roteiro no interior de Santa Catarina

  1. Fazem dois anos que saio de BH e vou a Pomerode no mês de janeiro para frequentar a Festa Pomerana. Muita comida alemã e cervejas e chopps artesanais. Ambiente familiar e competições tradicionais onde todos podem participar (cortar uma tora com machado, serrar madeira usando um serrote antigo em dupla, quem come salsicha alemã mais rápido e quem bebe chopp em metro mais rápido). Concursos de comidas típicas onde os visitantes podem degustar, apresentações com danças típicas e shows com bandas alemãs. Todo ano venho embora da festa já com vontade de voltar na próxima.

    1. Olá!!

      Obrigado pela leitura!!
      Muito legal seu relato, quero ir nesta festa.
      Fiquei impressionado com a influência alemã no interior de Santa Catarina.
      Você usa Instagram?
      Se quiser, me mande uma foto e eu publico no meu perfil dando os créditos para você.
      Fiquei curioso com as competições que vc citou.
      Abraço.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *