Ksar Ait Ben Haddou: conheça esta incrível cidade de 757 que ficava na rota das caravanas

Ksar Ait Ben Haddou – cenário de filmes como Lawrence da Arábia e Jesus de Nazaré.

Quando estava planejando minha viagem ao Marrocos li muito sobre Ourzazate, mas confesso que tive dificuldade para incluir a cidade no meu roteiro.

Ourzazate é conhecida como a porta de entrada para o deserto e também como a cidade dos Kasbahs, que são antigas fortificações feitas de barro, muito comuns nesta parte do Marrocos.

O incrível Ksar Ait Ben Haddou com sua arquitetura preservada
O incrível Ksar Ait Ben Haddou com sua arquitetura preservada

Cheguei em Ourzazate de ônibus, vindo de Marrakesh, aliás, se quiser dicas sobre esta cidade clique aqui.

A dificuldade de fazer turismo em Ourzazate é que muitas atrações estão fora da cidade, e senti que um carro ajudaria bastante. Não encontrei muitas agências de turismo, já que viajei por conta própria.

Como ir

A partir de Marrakesh é possível tomar um ônibus para Ourzazate, neste artigo falo sobre os deslocamentos e as companhias de ônibus que atendem a esta região.

É possível ir para Ourzazate de tour privado, onde geralmente se conhece, além da cidade, o Deserto do Saara.

O que tem para fazer lá

Confesso que o principal motivo para ter ido a Ourzazate foi de conhecer o Ksar Ait Ben Haddou, um dos mais conservados de todo o Marrocos, por conta disso o mesmo é tombado pela UNESCO e teve vários filmes gravados por lá.

Para chegar até o Ksar Ait Ben Haddou não existe nenhum tipo de transporte público e você terá que ir de táxi, são 30 km desde o centro de Ourzazate. O pessoal do hotel me disse que bastaria ir até uma praça onde ficam os taxistas e dividir a corrida com outros turistas que certamente estariam por lá, mas não tinha ninguém!!

Fiquei impressionado com o Ksar Ait Ben Haddou
Fiquei impressionado com o Ksar Ait Ben Haddou

Enfim, como queria muito conhecer, paguei sozinho o taxi, e foi por volta de uns R$ 80,00 (lembro deste valor convertido).

O taxista foi super simpático e parou em alguns pontos durante o caminho para que eu tirasse algumas fotos.

Realmente o Ksar Ait Ben Haddou é imperdível, à primeira vista viajamos ao passado, imaginando as caravanas que ali passavam.

Não deixe de ir até um pequeno riacho ao lado do Kasbah, dá para garantir lindas fotos e percebi que só tinha eu por lá.

Quer um pouco de privacidade ? Procure este lugar. Fiquei sozinho um tempão por lá.
Quer um pouco de privacidade ? Procure este lugar. Fiquei sozinho um tempão por lá.

Acredito que em uma hora e meia seja o suficiente para explorar o lugar, lá dentro tem algumas lojinhas e é impressionante descobrir que ainda algumas famílias moram ali.

Sempre tem uma lojinha.
Sempre tem uma lojinha.

Voltando à cidade o taxista me levou ao Taourirt, este Kasbah fica dentro da cidade, e para mim o mais interessante foi ver o contraste do antigo com o novo, pois diferente do Ksar Ait Ben Haddou, que está numa colina, Taourirt é cercado pelas belas avenidas de Ourzazate.

O contraste do antigo com o novo em Ourzazate
O contraste do antigo com o novo em Ourzazate

Ourzazate está bastante ligado ao cinema, várias produções foram filmadas lá e você poderá conhecer o CLA Estúdios e um Museu do Cinema que fica perto do Taourirt. Confesso que não conheci nenhum dos dois mas acredito que valha a pena.

Como disse anteriormente várias atrações estão na região e não propriamente em Ourzazate, senti muito dificuldade em conseguir informações pela internet, desta forma aconselho que você planeje a visita a esta região alugando um carro ou com tour privado.

Tive bastante sorte, pois no outro dia que ainda estava em Ourzazate me juntei a outros dois turistas e pagamos um motorista para explorar a região.

Existe uma estrada conhecida com a Rota dos Mil Kasbahs, é um caminho muito bonito margeado pelas fortificações tão tradicionais desta região, é bem verdade que nem todas são tão conservadas como o Ksar Ait Ben Haddou, porém é uma viagem imperdível.

Paisagem típica nas estradas desta região
Paisagem típica nas estradas desta região

Outro ponto bastante interessante é Skoura, onde tem um Kasbah bem preservado, o qual não tive tempo de conhecer. Repare que nesta região existe geralmente um tipo de oásis, com uma extensa faixa verde de plantações e o vermelho típico que mostra a aridez das cidades.

Extensas faixas de plantação contrastando com a aridez vermelha das cidades
Extensas faixas de plantação contrastando com a aridez vermelha das cidades

Também passamos pelo Vale das Rosas, onde eles cultivam as plantas para diversos fins. Toda esta região é conhecida como Baixo Atlas. O motorista parou também num mercado bérbere, foi bem legal ver a movimentação de um dia normal de feira na região.

A região do Vale das Rosas
A região do Vale das Rosas

Outro ponto interessante nesta região é o Gorges du Todra, que são paredões que se elevam na estrada, formando como um corredor. O visual é incrível.

Os paredões que formam o Gorges du Todra
Os paredões que formam o Gorges du Todra

Minha percepção

Viajei para o Marrocos por conta e não usei nenhum tour privado, mas acredito que nesta região seja necessário contratar um passeio ou estar de carro alugado. Aliás, dirigir por esta região deve ser uma delícia, pois as estradas são boas e os visuais incríveis.

As inúmeras paradas pelas estradas da região
As inúmeras paradas pelas estradas da região

Depois de Ourzazate fui para Merzouga, para dormir no Deserto do Saara, acontece que o caminho foi o mesmo que tinha feito um dia antes, ou seja, passei duas vezes nos mesmos lugares, isso porque fiquei duas noites em Ourzazate e voltei à cidade para no outro dia tomar o ônibus com destino à Merzouga.

Os tours particulares fazem isso de forma mais lógica, ou seja, Ourzazate,Ksar Ait Ben Haddou, Skoura, Rota do Mil Kasbas, Vale das Rosas e Gorges du Todra, pois estes estão na direção de Merzouga, onde certamente este tour terminará.

De qualquer forma acredito que Ourzazate é um lugar imperdível e deve sim estar no seu roteiro para o Marrocos!! Já esteve por lá ? Divide suas opiniões comigo.

Espero que tenham gostado do artigo.

Procure pela hashtag #viajantecuriosonomarrocos no Instagram, tem muitas dicas lá também.

** Este artigo não recebeu nenhuma espécie de patrocínio e reflete as opiniões pessoais do autor.

 

Compartilhar:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *