Primeira viagem internacional ? Confira 5 dicas para evitar uma roubada

Confira 5 dicas para evitar roubadas na sua primeira viagem internacional

Cada artigo que escrevo neste blog tem uma pegada muito pessoal, já que compartilho situações que realmente aconteceram comigo.

Espero que você, ao ler, evite cair na mesma roubada que eu.

Uma mancada na sua primeira viagem internacional pode arruinar tudo, depende da sua predisposição a problemas, em outras situações a mancada gera uma baita dor de cabeça, o que pode custar dias da sua tão sonhada viagem.

O cansaço da viagem pode fazer a gente ficar desatento. Primeira viagem internacional
O cansaço da viagem pode fazer a gente ficar desatento

Vem comigo que vou contar algumas experiências que tive

1 – Entrar em qualquer táxi no aeroporto

Estava eu todo feliz desembarcando em Lima no Peru, apesar de ser um país vizinho achei a viagem um tanto cansativa.

Chegando lá queria muito ir para o hotel, descansar e curtir a cidade. Fui até o banheiro para dar uma lavada no rosto quando um cara me abordou oferecendo serviços de táxi. Comecei a negociar com o rapaz e chegamos num preço que achei legal, mais barato do que havia pesquisado. O senhor gentilmente carregou minhas bagagens até o estacionamento e quando vi o carro confesso que fiquei um pouco receoso, pois o mesmo só tinha os dois bancos da frente e a parte de trás estava toda bagunçada. Cansado da viagem, apenas entrei no carro e pouco depois do cara ligar o motor um policial aparece à distância. Neste momento ele me diz: se ele te perguntar alguma coisa diga que sou teu amigo e que vim te buscar no aeroporto. Peraí !! Estava desatento, mas aí seria assinar um atestado de burrice fazendo o que ele estava falando, afinal mentir para que se ele era um taxista?

A ansiedade de chegar num lugar novo pode deixar a gente meio desatento, mas é muito legal chegar num lugar novo.
A ansiedade de chegar num lugar novo pode deixar a gente meio desatento.

Pois é, o policial chegou e fez exatamente o que o motorista tinha dito, ou seja, me perguntou se eu conhecia o cara, disse que não, que ele tinha me abordado no aeroporto. Foi então que o policial me convidou a sair e disse que ele iria me colocar num táxi seguro, porque provavelmente eu seria assaltado. Não sei o que aconteceu com o cara, pois estava tão passado que só queria sair dali.

Confesso que não fiquei tenso, pois a ficha não tinha caído, somente horas depois percebi o risco que corri. Não era minha primeira viagem internacional, mas mesmo assim dei esta baita mancada.

Sendo assim não esperem chegar no aeroporto para saber como ir para o hotel. Pesquisem antes. Está na dúvida sobre o táxi ? Pergunte nos guichês dentro do aeroporto, sei que hoje em dia o Uber ajuda muito, mas infelizmente este serviço não está disponível em todas as cidades. Se puder ir de transporte público melhor ainda, mas isso também não existe em todos os aeroportos.

2 – Andar sem o passaporte ou cópia do mesmo

Estava na Cidade do Panamá e queria curtir a noite. Andando pelas ruas, em frente a um bar, sou abordado por um policial que pede meus documentos. Como tinha decidido sair para curtir e tomar umas tinha deixado meu passaporte no hotel. O policial me disse que teria que me levar para à delegacia.

Muito calmamente, não sei como, comecei a argumentar claramente com o policial, dizendo que eles poderiam ir comigo até meu hotel para que pudesse mostrar o passaporte, porém o mesmo se negava. Ao mesmo tempo que ele se negava, não fazia nada, ficava falando no rádio com outro policial. Senti um clima estranho e não entendia direito.

A paradisíaca San Blás no Panamá
A paradisíaca San Blás no Panamá

Neste momento percebi que ele não poderia me prender ou fazer alguma coisa, bastava ter paciência e esperar que algo acontecesse, até que o mesmo disse que eu teria que pagar uma multa de 20 dólares. Fazer o que ? Paguei….

Desta forma aconselho a sempre andar com o passaporte ou cópia do mesmo. Observem que muitos países exigem o documento original e para ser sincero não existe um consenso sobre isso. Meu conselho é que, ao menos, tenha uma cópia do mesmo em mãos.

3 – Entrar em um país sem a passagem de retorno

Vivendo por um tempo em Cape Town na África do Sul, resolvi fazer uma viagem para o Marrocos. Na volta, mesmo possuindo o visto de turista quase não consegui entrar no país, tudo isso porque eles pediram meu ticket de retorno ao Brasil. Eu tinha este ticket, mas não impresso. Cansado da viagem não conseguia achar no meu celular. Neste momento a atendente me pressionava dizendo que cancelaria meu visto e me deportaria ali mesmo, até que achei o ticket e deu tudo certo.

Qual viajante não curte um aeroporto ?
Qual viajante não curte um aeroporto ?

Duas dicas: primeiro, tenha a passagem de volta, segunda, tenha isso em papel, não confie somente nos meios digitais, você pode ficar sem bateria por exemplo.

4 – Comprovante de pagamento de transporte público

Na minha primeira viagem internacional durante um mochilão em 2004 tive um problema sério com isso em Paris, após entrar no metrô e validar meu ticket joguei o papelzinho fora. Dois minutos depois um policial pediu o comprovante de que eu “não teria pulado a catraca” e eu disse que tinha jogado fora, foi então que me senti um perseguido internacional: outros dois policiais apareceram, me cercaram e inclusive impediram que meu amigo falasse comigo, neste momento eles disseram que poderiam me liberar se pagasse uma multa de 20 euros. Assim o fiz.

Sempre invejo os metrôs mundo afora.
Sempre invejo os metrôs mundo afora.

Dicas: Em muitos lugares não se pede o ticket para entrar em ônibus/trens/metrô, mas não tente dar uma de espertinho, pois muitas vezes, no meio da viagem alguém vem conferir, não foi o meu caso em Paris, pois realmente tinha pago, porém não tinha o comprovante. Guardem tudo.

5 – Deixar documentos importantes dentro da mochila

Bom, esta mancada não foi minha, mas vou fazer aqui “mea-culpa”. Estava em Granada na Espanha e em um dos dias meu amigo e eu resolvemos conhecer Sierra Nevada. Deixei o Eurail Pass, aquele passe de vários dias para circular de trem pela Europa, com meu amigo e ele colocou na mochila.

Bem que o Brasil poderia voltar a investir em trens como solução para o transporte coletivo né ?
Bem que o Brasil poderia voltar a investir em trens como solução para o transporte coletivo né ?

No ônibus, ele deixou a mochila naquele bagageiro que fica sobre os bancos e quando chegamos no destino cadê a mochila ? Tínhamos sido furtados enquanto cochilávamos durante a viagem. Minha perda foi financeira, pois tive que pagar tudo de novo, mas meu amigo perdeu documentos importantes, com sorte o passaporte dele não estava lá.

Sendo assim: documentos importantes devem ficar no cofre do hotel, trancado na mala ou sempre junto ao corpo, nunca numa mochila que pode facilmente ser roubada.

Espero que meus relatos sejam úteis para você que está planejando sua primeira viagem internacional.  Lembre-se sempre que o viajante está numa condição vulnerável, seja pelo idioma, seja pela cultura. Todo cuidado é pouco.

Já foi para fora do Brasil ou está planejando sua primeira viagem internacional ? Compartilhe suas experiências com a gente!!

Compartilhar:

2 comentários em “Primeira viagem internacional ? Confira 5 dicas para evitar uma roubada

  1. Muito útil essas dicas … e faltou uma importante: não alugue um carro básico para rodar em estradas 4×4, mesmo que isso seja totalmente possível como bem provamos ! Kkkk
    Ótimo texto !

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *