Como planejar uma viagem: valores, dicas, deslocamentos e quantos dias ficar

Elaborar um itinerário dia a dia pode ser uma tarefa fácil para quem sabe como planejar uma viagem, mas pode ser difícil para quem quer “somente ir

As preocupações são muitas: voos, hotéis, passeios e deslocamentos, mas como decidir quantos dias ficar em cada local ? Observe que usei a palavra local e não cidade, afinal, no meio da sua viagem você pode ficar hospedado num acampamento num deserto ou no meio de uma floresta.

Como planejar uma viagem para o deserto ? Com internet se descobre tudo!!
Como planejar uma viagem para o deserto ? Com internet se descobre tudo!!

Qual a minha estratégia ?

Bom, depois de determinar um roteiro (assunto para outro artigo) é necessário definir quantos dias ou quantas horas ficaremos num determinado local.

Criei uma classificação que me ajuda como planejar uma viagem:

Day trip: aquele dia que você acorda numa cidade, viaja algumas horas, conhece outro lugar ou cidade e volta para dormir no mesmo lugar. Geralmente o day trip parte de uma “Estadia longa”.

Exemplo: day trip de Florença a Piza

Como planejar uma viagem sem Internet ? Eu fiz isso e posso dizer que os muitos aplicativos ajudam muito hoje em dia
Como planejar uma viagem sem Internet ? Eu fiz isso e posso dizer que os muitos aplicativos ajudam muito hoje em dia

Estadia curta: considero de 1 a 2 noites

Exemplo: Cartagena de Índias na Colômbia

 

O colorido das ruas de Cartagena
O colorido das ruas de Cartagena

Estadia longa: mais que 2 noites

Exemplo: Londres

Cansou da austeridade real de Londres, vá para a descolada Candem Town.
Cansou da austeridade real de Londres ? Vá para a descolada Candem Town.

Sendo assim, para cada local que decidi visitar, começo montando o roteiro classificando nas três formas acima.

Parece simples, mas não é, quais os critérios que podemos utilizar montando um roteiro para ficar 2 ou 3 noites em algum lugar ? Abaixo, apresento o que considero importante para tomar a decisão e responder a pergunta sobre como planejar uma viagem.

Pontos de interesse

Algumas cidades precisam de tempo para serem descobertas e às vezes precisamos praticar o desapego, ou seja, deixar coisas para uma próxima viagem.

Independente de gosto, alguns locais são óbvios quanto à longa estadia, posso citar o Rio de Janeiro por exemplo. Vocês acham que somente duas noites seriam necessárias para conhecer a Cidade Maravilhosa ? Não, de forma alguma. Somente um passeio ao Corcovado pode tomar uma manhã inteira, pois envolve logística, ou seja, como chegar até lá e as filas.

Aí você conhece o Jardim Botânico e acha lindo, aí você descobre o Parque Lage (ao lado).
Aí você conhece o Jardim Botânico e acha lindo, aí você descobre o Parque Lage (ao lado).

Outros exemplos clássicos são Paris e Londres, está certo que você pode dizer que não curte História, sendo assim, 2 noites seriam suficientes. Ledo engano!! Paris e Londres são repletas de atrações que vão além de circuitos históricos como praças, restaurantes e entretenimento.

Existe muita Paris além da Torre Eiffel, que tal conhecer o Museu Rodin ?
Existe muita Paris além da Torre Eiffel, que tal conhecer o Museu Rodin ?

Na minha opinião estas duas cidades são protagonistas de uma trip, eu não as colocaria na mesma viagem, com o risco de uma ofuscar a outra. É indiscutível que ambas possuem atrações para no mínimo três noites, viajantes mais apaixonados diriam que um mês não é o suficiente para Paris, e não é mesmo.

Viajo ao Rio de Janeiro por mais de 30 anos e toda vez descubro um lugar diferente, obviamente, enquanto turistas, não precisamos nos cobrar tanto com Paris, Londres ou Roma, já que não somos locais, lembra do desapego ?

Sabe aquele amigo super viajante, que ao contar pra ele que você foi a Fortaleza logo dispara o nome de um local que você nunca ouviu falar ? Aquele amigo que tem a necessidade de mostrar que descobriu o desconhecido ? Pois é, desencane, faça seu roteiro e seja feliz com ele.

E aquela cidade no meio da Bósnia que ninguém falava nada e você achou incrível
Poçitelj é uma pequena cidade na Bósnia que ninguém falava nada e achei incrível

Distância

Gente, desculpem-me, mas um lugar que exija mais de três horas de deslocamento não pode ser day trip pra mim. É preciso fazer as contas e ver se não vale a pena dormir por lá, é muito interessante ver o anoitecer e o amanhecer num lugar novo, sendo assim o tempo de deslocamento pode ser outro fator para eliminar a “day trip” ou considerar uma noite por lá.

Aquele dia que você tem que pegar o trem, acorda atrasado e come qualquer coisa no café da manhã
Aquele dia que você tem que pegar o trem, acorda atrasado e come qualquer coisa no café da manhã

Interesses pessoais

Este é o critério que deve ser colocado em primeiro lugar, se no meu destino tem algo que me chama muita a atenção devo desconsiderar os outros fatores e ficar por lá o tempo que achar interessante. Milão é o paraíso para arquitetos, Mendoza para os amantes de vinho e a Alemanha para amantes de automóveis são bons exemplos.

Gosta de vinhos ? se joga nas vinícolas de Mendoza
Gosta de vinhos ? Se joga nas vinícolas de Mendoza.

Custos

Ficar mais tempo em um local pode significar economia, primeiro por evitar os deslocamentos e segundo porque conhecemos mais das cidades e achamos aquele restaurante gostoso com preço legal. Em uma estadia curta, acabamos caindo nas armadilhas turísticas, não tem jeito. Tudo isso sem contar que muitas cidades tem cartões para 3,  4 ou 7 dias com desconto em atrações e transporte público e você só vai usar isso se “viver” por lá um tempo.

Depois de alguns dias em Londres, ficou fácil me virar nos metrôs da cidade.
Depois de alguns dias em Londres ficou fácil me virar nos metrôs da cidade.

Disposição

Vai viajar em família ? A logística para roteiros pinga-pinga para  muita gente é complicada, não tem jeito, cada mudança de hotel significa: check-out, check-in e deslocamento para rodoviária/estação de trem/aeroporto. Se todos estiverem na mesma “vibe” pode ser fácil, mas imagine aquele amigo tranquilão junto com o super entusiasmado, vai ser difícil conciliar a velocidade da troca de lugares.

Talvez um cruzeiro seja uma opção legal para grandes grupos
Talvez um cruzeiro seja uma opção legal para grandes grupos

Pit stop

Uma cidade charmosa no meio de um deslocamento de 5 horas entre dois pontos importantes pode ser o destino ideal para uma estadia curta. É como se estivéssemos viajando de São Paulo a Florianópolis e resolvêssemos parar em Curitiba para uma noite, não que a cidade não mereça uma estadia longa (merece e muito) mas neste caso vamos supor que, montando um roteiro, seu destino final seja Floripa.

Paraty é um excelente pit stop entre São Paulo e Rio de Janeiro pelo litoral.
Paraty é um excelente pit stop entre São Paulo e Rio de Janeiro pelo litoral.

Tempo total da viagem

Suponha que você tem uma viagem de 30 dias pela Europa, você pode falar que sim, mas é difícil manter a animação em todos o período, o cansaço pode comprometer os destinos e a gente pode sofrer da “síndrome dos olhos cansados“.

Eu que inventei este termo numa viagem que fiz por 30 pela Europa. Quando vi  o primeiro castelo fiquei super entusiasmado, no segundo achei lindo, no terceiro achei legal, no quarto achei ok e no quinto não aguentava mais.

Na minha matemática sobre como planejar uma viagem, após uma semana de viagem preciso de um break, como férias das viagens. Escolho uma praia ou uma grande cidade e não faço nada turístico: acordo tarde, tomo um longo café da manhã, saio para passear e sento em um banco qualquer e apenas vejo o movimento. Por que decido por praia ou cidade grande ? Fácil, na praia posso ficar numa cadeira confortável tomando uns bons drinques e dando um mergulho ou outro, numa cidade grande tem sempre muita coisa para se distrair, como cair na noite.

Obviamente esta parada não passa de uma dia e meio, no máximo dois dias, onde organizo os próximos lugares, rearrumo as malas e faço contabilidade (sim, é necessário saber a situação bancária)

Depois de dias pelo Oriente Médio escolhi Telaviv para curtir uns dias de praia.
Depois de dias pelo Oriente Médio escolhi Telaviv para curtir uns dias de praia.

Esta parada pode sim ser nas cidades classificadas como longa estadia, ou podemos forçar o roteiro para uma longa estadia. É aquele dia onde você faz o que faria se estivesse de folga na sua cidade.

Resumindo, quanto mais longa a viagem menos cidades de curta-estadia ou day trips.

Deslocamento caro

Suponha que você está em Madrid mas sonha conhecer São Petesburgo na Rússia, o custo desde sonho pode ser alto e obviamente não vale a pena ir para São Petesburgo , ficar um dia e voltar, se tiver tempo vale a pena ficar mais, caso contrário deixe este destino quando for para “aqueles lados”, afinal o mundo não vai acabar hoje (acho que não).

Estas são as estratégias que uso para definir o tempo que ficarei em cada local, as mesmas são baseadas nas minhas experiências: erros e acertos. Posso citar dois erros: destinei dois dias para a Cidade do México e percebi que a cidade é tão rica em cultura, que fui embora com gostinho de quero mais, outro erro foi ter ido para Bruges na Bélgica partindo de Amsterdam de carro, a viagem foi longa, cansativa e erramos o caminho, valeu a pena ? Sim, Bruges é linda!! Mas não é o melhor day trip desde Amsterdam, cabe mais para quem está por Bruxelas por exemplo.

A linda cidade de Bruges na Bélgica numa cansativa viagem de day trip desde Amsterdam.
A linda cidade de Bruges na Bélgica numa cansativa viagem de day trip desde Amsterdam.

E você, já teve alguma experiência parecida ? Gostou das dicas sobre como planejar uma viagem ?

Compartilhar:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *