Parque Dois Irmãos no Rio de Janeiro: mais um belo mirante da Cidade Maravilhosa. Clique aqui e saiba tudo sobre este parque

Toda a beleza da cidade do Rio de Janeiro se confirma quando a vemos do alto. São muitos os mirantes que proporcionam isso, porém o  Parque Dois Irmãos é uma opção tranquila aos famosos Corcovado e Pão de Açúcar.

De lá, entre decks, mirantes, montanhas e muita natureza podemos ver as praias do Leblon, Ipanema e Arpoador.

Escadas de pedra e o lindo visual desde o Parque Dois Irmãos
Escadas de pedra e o lindo visual desde o Parque Dois Irmãos

 

Neste artigo você vai ver

O Parque Penhasco Dois Irmãos. Clique Aqui
Como ir. Clique Aqui
Dicas do Viajante Curioso. Clique Aqui

 

O Parque Dois Irmãos

Este parque foi criado em 1992 em uma região de Mata Atlântica. A vista que temos do alto é privilegiada, pois o mesmo se localiza num lugar com vista completa para parte da zona sul do Rio de Janeiro.

Lembrando que o parque fica na parte baixa dos Dois Irmãos, que são aqueles dois picos que vemos de Ipanema, Leblon e Arpoador.

A vista dos decks
A vista dos decks

O acesso ao Parque Dois Irmãos é bem fácil e é tranquilo ir quando estiver pela Zona Sul.

Qual vista você quer ? Praia ou montanha ?

Qual vista você quer ? Praia ou montanha ?

O espaço é bastante organizado e limpo. Por uma estrada de paralelepípedo, entre as árvores, podemos acessar três estacionamentos, os quais darão acesso à diferentes partes do parque.

A estrada do Parque Dois Irmãos
A estrada do Parque Dois Irmãos
Um dos estacionamentos do parque
Um dos estacionamentos do parque

Além disso o lugar possui quadras de esportes, trilhas, área de recreação e bicicletário.

Caso queira ir pedalando tem lugar para prender a bike
Caso queira ir pedalando tem lugar para prender a bike
Parquinho para as crianças
Parquinho para as crianças

É possível caminhar entre as partes do parque. De forma geral, aconselha-se subir até o último estacionamento e ir descendo, porém é uma boa caminhada entre os estacionamentos superiores e o inferior.

A melhor forma de ir é  com carro mesmo. Eu fui de Uber até a parte mais alta e aí fui descendo.

Caminhar é sempre uma opção, porém prepare-se
Caminhar é sempre uma opção, porém prepare-se

Na parte mais alta existem decks de madeira dos quais temos a vista se descortinando à nossa frente. Além das praias podemos ver a Lagoa Rodrigo de Freitas, o Jardim Botânico e o Corcovado. Aliás tenho um artigo sobre como ir ao Corcovado de metrô e van, que ver ? Clique aqui.

No trecho mais longo um guarda do parque gentilmente me ofereceu uma carona numa das vans que fazem transporte de funcionários. Coisas de carioca, que sempre são super receptivos.

A paisagem entre a natureza
A paisagem entre a natureza

Os estacionamentos estavam quase vazios. Era uma sexta-feira ensolarada e acredito que este lugar não seja tão conhecido no Rio de Janeiro.

O próprio motorista do Uber me disse que tinha conhecido o parque há pouco tempo, e olha que foi inaugurado em 1992.

Acontece que olhando do Leblon, não temos ideia que ali, no sopé do Morro Dois Irmãos, tem mirantes.

Observe sempre a imponente montanha vigiando o Parque Dois Irmãos.

A montanha vista do parque
A montanha vista do parque

Não encontrei nenhum tipo de lanchonete lá, por isso é importante levar água e algo para beliscar caso vá para passar uma tarde. A estrutura de banheiros é boa.

Na parte inferior do Parque Dois Irmãos existe um painel de vidro homenageando os mortos no voo Rio de Janeiro – Paris, o qual tragicamente caiu em 2009.

Homenagem aos 228 mortos do Voo Air France
Homenagem aos 228 mortos do Voo Air France

Nesta parte conseguimos ver logo abaixo o Mirante do Leblon, também famoso e onde tem a ciclovia que acompanha a bonita Avenida Niemeyer.

Já estava salivando para tomar uma cervejinha lá embaixo
Já estava salivando para tomar uma cervejinha lá embaixo

Deste mirante observamos também a Comunidade do Vidigal.

A Comunidade do Vidigal abraçando o mar lá no fundo
A Comunidade do Vidigal abraçando o mar lá no fundo

No parque existem existem esculturas de aço que foram desenhadas por Oscar Niemayer.

Obra de Arte no Parque Dois Irmãos
Obra de Arte no Parque Dois Irmãos
Escultura no Parque
Escultura no Parque

Voltar ao início. Clique Aqui

 

Como ir

O acesso é através da Rua Aperana no Leblon, no final desta rua começa uma estrada em zigue-zague até a portaria do parque. É um trecho íngreme e para quem gosta de caminhada pode ser uma boa.

A Rua Aperana no Leblon
A Rua Aperana no Leblon

Eu estava na Gávea e fui para lá de Uber, o qual custou R$ 8,00 (Novembro/2018).

Chegando na portaria, logo se vê um estacionamento e a primeira parte do parque. Eu optei por subir mais para conhecer a parte mais alta.

A portaria do parque
A portaria do parque

Não tive problema algum em chamar o Uber de dentro do parque, o mesmo chegou em menos de 5 minutos.

Voltar ao início. Clique Aqui

 

Dicas do Viajante Curioso

A visita ao Parque Dois Irmãos cabe bem depois de um dia de praia no Leblon, no entanto procure controlar o horário pois o parque fica aberto entre 08:00 h e 17:00 h. O site Visit Rio tem informações oficiais. Apenas lembre-se que não abre às segundas.

Também é legal ir à tarde pois a luz estará melhor para fotos, iluminando toda a paisagem.

O Parque parece encontrar o mar
O Parque parece encontrar o mar

Existe um badalado restaurante, o qual somente funciona com reserva, onde o acesso é através do parque, atravessando o mesmo chega-se a uma estrada de terra até a entrada da Comunidade, e aí o Restaurante Chácara do Céu encanta os turistas com uma vista fantástica da cidade.

Se quiser visitar os decks na parte superior você pode pedir para o motorista te deixar no último estacionamento caso vá de Uber.

Uma boa caminhada separa a parte superior da parte inferior do parque, a qual é mais bonita ao meu ver. Sendo assim é preciso organizar isso caso esteja sem carro.

Não é aconselhável sair pelas trilhas ou caminhar fora das áreas do parque.

Da parte baixa do parque é possível ver o Mirante do Leblon. Fica como dica dar uma volta por lá após a visita ao parque e tomar um suco ou uma cerveja nos quiosques. O Uber entre o Parque Dois Irmãos e o Mirante do Leblon não sai mais que R$ 8,00 (Novembro/2018).

Curtindo o Mirante do Leblon depois de uma caminhada pelo Parque Dois Irmãos
Curtindo o Mirante do Leblon depois de uma caminhada pelo Parque Dois Irmãos

Não li nenhuma proibição quanto à pic-nic, sendo assim pode ser uma dica para curtir o parque com os amigos.

E aí, gostaram de mais esta dica da Cidade Maravilhosa ? Compartilhe este artigo com seus amigos.

Saudações do Viajante Curioso!!

O Viajante Curioso
O Viajante Curioso

Voltar ao início. Clique Aqui

 

** Este artigo não recebeu nenhuma espécie de patrocínio e reflete as opiniões pessoais do autor.

 

Continuar lendo “Parque Dois Irmãos no Rio de Janeiro: mais um belo mirante da Cidade Maravilhosa. Clique aqui e saiba tudo sobre este parque”

Compartilhar:

Turismo em Niterói: Trilha, Fortaleza e Por do Sol

É hora de deixar um pouco o Rio de Janeiro de lado e fazer Turismo em Niterói, com direito à trilha, Fortaleza Histórica e por do sol no Parque da Cidade.

Logo cedo em Icaraí vendo o Rio por outro ângulo turismo em Niterói
Logo cedo em Icaraí vendo o Rio por outro ângulo

Pois é, Niterói está logo ali, e todas as vezes o Rio de Janeiro ocupa todo nosso tempo, mas já pensou em ver a cidade além da ponte ?

Não vou falar aqui no interessante Museu de Arte Contemporânea, aquele mesmo em forma de disco voador, porque se você ainda não conhece não sabe o que está perdendo. Além da arquitetura do Niemayer o museu tem uma vista arrebatadora da cidade maravilhosa.

E aí, como é o Turismo em Niterói ?

É bom lembrar que Niterói tem uma parte da cidade voltada à Baia da Guanabara e outra voltada ao mar aberto, a Oceânica. As duas tem pontos turísticos bastante bonitos e interessantes, e aqui vou deixar a dica de um roteiro que preenche bem o dia todo.

Acorde logo cedo!! Se estiver no Rio de Janeiro tome o ônibus Expresso Garcia ou a balsa na Praça XV em direção à Niterói.

Nosso primeiro destino é Itacoatiara!!

Costão do Itacoatiara

Para chegar até a praia tem ônibus, mas agora com este lance de Uber, Cabify e afins vale a pena dar uma olhada nos valores, que são bem camaradas, ainda mais se estiver em uma galera.

A ideia deste roteiro é fazer a trilha do Costão de Itacoatiara.

Subindo o Costão de Icatoatiara
Subindo o Costão de Icatoatiara

O ponto inicial da trilha é no final da praia, a Rua das Rosas, ali tem um local de recepção para visitantes. Quando fui tinha uma fila pois existe uma limitação de pessoas. Não fiquei nem 20 minutos esperando.

Não é uma trilha difícil, são aproximadamente 30 min de subida. Tem uma parte na mata e depois uma escalaminhada pelo costão. Ali não tem erro, basta ir em zigue zague, mas se for reto é bem inclinado, e terá que usar as mãos para dar apoio.

Morro acima
Morro acima

Repare que na parte do costão tem muitos cactos e o visual do mar que vai se abrindo. Procure ir com calçados adequados que te deem segurança e aderência à pedra, vi pessoas lá indo de chinelo, que além de tornar a trilha mais cansativa pode ser perigoso.

Vegetação no Costão de Itacoatiara
Vegetação no Costão de Itacoatiara

O visual lá de cima é lindo, com vista para a praia e Lago de Itaipú.

Praia, lago, montanha e o Rio de Janeiro
Praia, lago, montanha e o Rio de Janeiro

Praia de Itacoatiara

Ao sair da trilha, a dica é parar pelos quiosques desta praia que é bastante bonita, é possível almoçar por aqui ou apenas tomar um lanche.

A Praia de Itacoatiara
A Praia de Itacoatiara

Fortaleza Santa Cruz

Depois de uma cervejinha na praia parti em direção à Fortaleza Santa Cruz, lá de hora em hora sai uma visita guiada que dura aproximadamente 45 min. Esta fortaleza é um dos pontos mais visitados de quem faz turismo em Niterói.

A Fortaleza de Santa Cruz protegente a cidade
A Fortaleza de Santa Cruz protegendo a cidade

Note que esta fortaleza esta bem próxima ao Rio de Janeiro e fazia parte de um sistema de proteção da cidade. Aproveite para tirar as fotos clássicas, lembrando sempre que o melhor lugar para fotografar o Rio é Niterói.

É possível ainda conhecer a Capela de Santa Bárbara, a bateria de canhões e as antigas celas.

A bateria de canhões na Fortaleza Santa Cruz
A bateria de canhões na Fortaleza Santa Cruz

Parque da Cidade

Bom, se você colocar no google maps estes pontos vai achar que minha sugestão de roteiro está meio estranha, mas o objetivo aqui é fazer uma trilha logo cedo com o sol baixo, relaxar entre a praia e o forte após o almoço e depois ver o espetáculo do por do sol no Parque da Cidade. Foi tudo pensando desta forma.

Relaxando no Parque da Cidade em Niterói
Relaxando no Parque da Cidade em Niterói

Se programe para chegar aqui um pouco antes do por do sol, na dúvida fale “Por do Sol + nome da cidade” no google do seu celular que ficará sabendo certinho a hora.

O Parque da Cidade, fica no morro da Viração, a 270m de altitude. Não existe ônibus até lá em cima, mas dá pra subir a pé ou de bike, eu apelei novamente para o Uber. Quando terminou o por do sol tentei chamar o serviço, mas não teve jeito, tive que descer a pé.

O Parque da Cidade é uma Área de Preservação Ambiental que tem uma vista linda para a cidade do Rio de Janeiro, principalmente no por do sol.

O Por do Sol no Parque da cidade em Niterói
O Por do Sol no Parque da cidade em Niterói

Resumo

Esta é uma dica de um roteiro de turismo em Niterói. Lá em Itacoatiara tem outras trilhas como a Enseada do Bananal, mas a proposta aqui é de conhecer outros lugares, então fiquei apenas no Costão.

É bastante coisa para um dia, mas dá pra fazer tranquilo. É um passeio que dá pra curtir um pouco de aventura, praia, história e contemplação. Meus roteiros geralmente seguem esta linha.

Bom é isso, gostou da dica ? Então da próxima vez deixe o Rio um pouco de lado e venha fazer turismo em Niterói.

Continuar lendo “Turismo em Niterói: Trilha, Fortaleza e Por do Sol”

Compartilhar:

Como chegar no Cristo Redentor de metrô e van: mais barato e mais rápido

O Cristo Redentor no Rio de Janeiro é uma das Sete Maravilhas do Mundo e atração imperdível na Cidade Maravilhosa. Se não conhece ou se foi há muito tempo vou explicar passo a passo como chegar no Cristo Redentor de metrô e van, já que o acesso ao Corcovado mudou nos últimos anos e ficou bem mais organizado.

Tentando novos ângulos nas fotos. Como chegar no Cristo Redentor
Tentando novos ângulos nas fotos.

Horário de visitação

Sendo um dos monumentos mais conhecidos no mundo, não é de se admirar que o acesso seja concorrido.

Praticamente será impossível conseguir visitar o Cristo Redentor sem muita gente, porém pode-se evitar um pouco a aglomeração indo cedo.

Separe aproximadamente 4 horas para fazer o passeio.

Espero que minhas dicas sobre como chegar no Cristo Redentor de metrô e van facilite sua vida.

O acesso é por horário e o primeiro é às 08:30.

Quer uma experiência mais tranquila e garantir fotos melhores ? Vá cedo.

Sempre vai ter alguém invadindo suas fotos. Se for cedo é um pouco mais tranquilo
Sempre vai ter alguém invadindo suas fotos. Se for cedo é um pouco mais tranquilo

Como chegar no Cristo Redentor de metrô e van

Existem três pontos de saída das vans oficiais para o Cristo Redentor: Praça do Lido em Copacabana, Largo do Machado e Centro de Visitantes Paineiras.

Cada local de embarque tem um preço diferente.  Em outubro de 2018 os valores incluindo ida/volta e ingresso são estes:

Praça do Lido e Largo do Machado: R$ 61,00 (baixa temporada)/ R$ 74,00 (alta temporada)

Centro de visitantes Paineiras: R$ 28,00 (baixa temporada)/ R$ 41,00 (alta temporada)

Passo a passo

Compre os ingressos pelo site oficial e escolha o local de saída e horário. Aconselho sempre esta forma para evitar eventuais filas.

Em todos os locais de embarque exitem bilheterias e máquinas para imprimir os ingressos comprados pela Internet.

A bilheteria no Centro de Visitantes Paineiras
A bilheteria no Centro de Visitantes Paineiras
As máquinas de auto atendimento
As máquinas de auto atendimento

Saída Praça do Lido

O metrô mais próximo é a Estação Cardeal Arco Verde e está a 10 min a pé da praça

Saída Largo do Machado

Desça na própria estação de metrô Largo do Machado

Saída Centro de visitantes Paineiras

Nesta opção é preciso subir pela Estrada do Corcovado de carro próprio, táxi ou Uber.

Caso vá de taxi ou Uber, a estação de metrô com acesso mais fácil ao Centro de Visitantes é o Largo do Machado.

Um Uber vai custar aproximadamente R$ 14,00 (outubro/2018)

Chegando no Centro de Visitantes Paineiras

Independente das opções escolhidas o destino é o Centro de Visitantes, local com banheiros, loja de souvenir e lanchonete.

O Centro de Visitantes é o ponto comum independente da forma que escolheu como ir para o Cristo Redentor de metrô
O Centro de Visitantes

Caso tenha embarcado no Largo do Machado ou Praça do Lido terá que obrigatoriamente desembarcar aqui e tomar outra van (já incluída no preço) até o Cristo Redentor.

As vans oficiais
As vans oficiais

A volta

Guarde sempre seu ingresso porque ele será pedido na volta.

Mantenha seu ingresso, mesmo que amassado, até o fim do passeio
Mantenha seu ingresso, mesmo que amassado, até o fim do passeio

Basta seguir as filas e esperar as vans. É bastante rápido.

Filas para embarcar nas vans na volta
Filas para embarcar nas vans na volta

O caminho é o mesmo. Do Cristo volta-se ao Centro de Visitantes e de lá ao seu ponto de partida.

Lembrando que você obrigatoriamente tem que voltar de onde saiu, não é possível alterar a rota.

A volta deverá ser obrigatoriamente para o mesmo ponto de partida
A volta deverá ser obrigatoriamente para o mesmo ponto de partida

Caso tenha ido de Uber, você deverá chamar do próprio Centro de Visitantes.

Como eu fiz

Estava hospedado em Copacabana, porém longe da Praça do Lido, mas perto da estação Siqueira Campos.

Sendo assim, tomei o metrô e desci na estação Largo do Machado, dali tomei um Uber por R$ 14,00 até o Centro de Visitantes Paineiras, local de embarque da van a qual tinha comprado anteriormente.

Fui cedo e não peguei tanta muvuca, mas indo embora percebi que o movimento tinha aumentado muito
Fui cedo e não peguei tanta muvuca, mas indo embora percebi que o movimento tinha aumentado muito

Esta forma saiu apenas um pouco mais barato, porém achei mais confortável e mais rápida.

A volta foi fácil, e consegui rápido um Uber no Centro de Visitantes.

Outra vantagem desta opção é que dali você pode seguir para outro ponto da cidade.

Uma dica legal é ir para o belo Parque Laje relaxar um pouco depois da visita ao Cristo. Um Uber do Centro de Visitantes até lá não sai por mais de R$ 15,00 (outubro/2018).

Gostou das dicas sobre como chegar no Cristo Redentor de metrô e van ?

Quer conhecer outro mirante no Rio ? Já ouviu falar do Parque Dois Irmãos ? Clique aqui e veja como ir.

** Este artigo não recebeu nenhuma espécie de patrocínio e reflete as opiniões pessoais do autor.

Continuar lendo “Como chegar no Cristo Redentor de metrô e van: mais barato e mais rápido”

Compartilhar:

Ilha do Japonês em Cabo Frio: como ir, informações práticas, dicas e valores

Como ir para a Ilha do Japonês em Cabo Frio

A Ilha do Japonês é um paraíso de águas cristalinas em Cabo Frio. Por não ter ondas é o lugar ideal para caiaques e SUP.

Fica localizada no Canal de Itajuru entre a Praia do Forte e a Praia Brava.

As águas tranquilas da Ilha do Japonês
As águas tranquilas da Ilha do Japonês

Quando fui em Cabo Frio pela primeira vez não tive a oportunidade de conhecer, mas da segunda não deixei escapar.

É uma ilha que fica no encontro do canal com o mar, além de relaxar na estreita faixa de areia é possível conhecer um mirante, do qual temos uma bela vista das montanhas e do mar.

Existe uma vegetação de cactus em algumas partes das ilha
Existe uma vegetação de cactus em algumas partes das ilha

Não existe nenhuma estrutura na ilha, desta forma é necessário levar seu lanche e fazer um “pic nic”.

Há várias formas de chegar lá, abaixo explico como ir para a Ilha do Japonês em Cabo Frio.

CARRO + BARCO

Coloquei como carro porque não vi nenhuma opção de transporte coletivo por lá.

O acesso fica no Bairro Ogiva, mais ou menos daqueles lados da Rua dos Biquínis. O Uber do centro até lá saiu por R$ 22,00 (set/18).

Valeu a pena, pois o estacionamento é pago e no final do dia optamos por voltar pelo Forte São Mateus, o que explicarei mais abaixo.

Deste estacionamento pode-se tomar um barco até a ilha por R$ 15,00 (set/18).

Não foi a forma que fiz, pois li que poderia caminhar até lá. Caso não queira andar esta é a opção mais indicada.

CARRO + PEQUENA CAMINHADA

Como falei acima, depois de chegar no estacionamento pedi para o Uber seguir por mais um trecho, onde o acesso até a ilha pode ser feito a pé.

Os turistas atravessando a pé para a Ilha do Japonês, uma dica sobre como ir para a Ilha do Japonês em Cabo Frio
Os turistas atravessando a pé para a Ilha do Japonês

Acontece que neste trecho, dependendo da maré, a profundidade não passa de 50 cm, desta forma é facinho ir caminhando. Um monte de gente faz isso e você economiza no barco.

Esta opção pode não ser a mais apropriada para quem está com crianças.

É preciso estar atento à maré, pois pode não ser possível voltar a pé, tendo que apelar pelos diversos barcos que fazem a travessia.

Eu gostei desta forma de como ir para a Ilha do Japonês em Cabo Frio porque é econômica e me deu mais liberdade.

CARRO + PEQUENA CAMINHADA + BARCO

Esta outra opção funciona se você quiser ir para a Ilha do Japonês pelo outro lado, perto do Forte São Mateus.

Você deverá chegar até o forte. Na alta temporada não deve ser fácil estacionar por ali, sendo assim acredito que Uber seja a melhor opção.

Em frente ao forte existe uma pequena prainha com vários barcos de pescadores, andando mais um pouco existe um bonito caminho que leva para o mirante da Ilha do Japonês.

Os pescadores na prainha perto do Forte São Mateus
Os pescadores na prainha perto do Forte São Mateus

 

O acesso ao mirante
O acesso ao mirante
A vista do mirante para a Ilha do Japonês
A vista do mirante para a Ilha do Japonês

Mais uma curta caminhada e descendo uma escadinha chegamos a um ponto onde toma-se um barco com direção à ilha.

Descendo para pegar os barquinhos
Descendo para pegar os barquinhos

Quando estive lá os barcos eram a remo, algo meio rústico mesmo. O preço era R$ 10,00 (set/18) por pessoa.

O ponto de partida dos barcos é bem rústico
O ponto de partida dos barcos é bem rústico

Como eu fiz

Eu fui a pé até a ilha e voltei pelo Forte São Mateus, pegando um barquinho. A vantagem desta opção é que conheci o mirante e tive a oportunidade de ver o por do sol nas pedras em frente ao forte. Foi um lindo espetáculo.

O bonito Forte São Mateus durante o por do sol
O bonito Forte São Mateus durante o por do sol

Pela facilidade de acesso, a Ilha do Japonês é altamente recomendável. Fica apenas uma ressalva quanto à temporadas, pois a mesma pode estar lotada.

A bonita paisagem da Ilha do Japonês
A bonita paisagem da Ilha do Japonês

Por não ter nenhuma estrutura por lá é muito comum as pessoas fazerem churrasco na praia.

Mesmo que esteja lotada, tenho certeza que encontrará um cantinho na sombra das árvores para curtir o dia.

As águas azuis na Ilha do Japonês
As águas azuis na Ilha do Japonês

Quer saber mais sobre a região ? Leia este artigo sobre um lindo passeio de barco em Arraial do Cabo.

Gostou das dicas sobre como ir para a Ilha do Japonês em Cabo Frio ?

Continuar lendo “Ilha do Japonês em Cabo Frio: como ir, informações práticas, dicas e valores”

Compartilhar:

Passeio de barco em Arraial do Cabo RJ: saiba como é, preços, dicas e de onde sai.

Passeio de barco em Arraial do Cabo RJ

A linda cidade de Arraial do Cabo, na região dos lagos no Rio de Janeiro, tem praias que chamam a atenção de todos por conta do tom de azul.

São incríveis praias de águas transparentes e areia branquinha, as quais podem ser conhecidas através de um passeio de barco em Arraial do Cabo RJ, considerado um dos mais bonitos do Brasil.

Todos os tons de azul Passeio de barco em Arraial do Cabo RJ
Todos os tons de azul

Onde fica

A cidade fica a duas horas e meia do Rio de Janeiro e a menos de uma hora de Cabo Frio.

A linda paisagem da Ilha do Farol
A linda paisagem da Ilha do Farol

Onde ficar

Arraial do Cabo é pequena porém tem várias opções de hospedagem. Você pode ficar também em Cabo Frio, que é uma cidade maior e com mais opções de vida noturna.

Cabo Frio também tem praias lindas
Cabo Frio também tem praias lindas

Conhece a Ilha do Japonês em Cabo Frio ? Clique aqui para saber como chegar lá.

Como é o passeio de barco em Arraial do Cabo RJ

Os barcos saem da Praia dos Anjos e vão em direção a lindos lugares do litoral de Arraial do Cabo.

A Praia dos Anjos é o ponto de partida do passeio de barco em Arraial do Cabo
A Praia dos Anjos é o ponto de partida do passeio de barco em Arraial do Cabo

O passeio dura aproximadamente 4 horas.

São barcos pequenos, com aproximadamente 20 pessoas e na alta temporada podem lotar mais.

É servido água, refrigerante e caipirinha.

Melhor época

Este passeio pode ser feito o ano todo, porém no verão prepare-se para muita gente. Setembro e outubro são os meses em que chove menos.

O que conhecemos durante o passeio

Ilha do Farol: uma praia protegida pela Marinha com acesso controlado. Não é permitido desembarcar com comida, colocar guarda sol ou ficar por lá.

É uma preciosidade e encanta a todos com a areia branca e o mar azul. O barco para por aproximadamente uma hora, mas a vontade é de ficar o dia todo por lá. Apenas uma ressalva: a água em Arraial do Cabo é gelada!!

E este mar ? É azul ou não ?
E este mar ? É azul ou não ?

Fenda de Nossa Senhora da Assunção: navegando por belas paisagens, onde o mar vai mudando de azul claro para escuro, podemos ver várias montanhas e pedras.

A Fenda de Nossa Senhora da Assunção chama a atenção por ter um vão, onde existe uma imagem em homenagem à santa.

Posicione-se bem no barco para apreciar esta bela paisagem.

A fenda de Nossa Senhora da Assunção
A fenda de Nossa Senhora da Assunção

Pontal do Atalaia: As lindas praias do Pontal do Atalaia, sempre lotadas na alta temporada, surpreendem a todos por sua beleza, águas azuis e morros com vegetação de cactos.

As prainhas do Pontal do Atalaia
As prainhas do Pontal do Atalaia

São algumas prainhas separadas por pedras, onde durante a maré baixa é possível caminhar tranquilamente entre as mesmas.

Caminhando pelas prainhas do Pontal do Atalaia
Caminhando pelas prainhas do Pontal do Atalaia

Diferente da Ilha do Farol, existe estrutura de barracas com comidas e bebidas nas prainhas do Pontal do Atalaia.

Gruta do Amor: Em uma das prainhas existe uma bonita gruta, de dentro da mesma têm-se um lindo visual da praia, como um quadro.

A Gruta do Amor emoldurando o mar azul em Arraial do Cabo
A Gruta do Amor emoldurando o mar azul

Escada

Um dos símbolos da cidade é a escada de madeira que liga a estrada na parte alta à praia. Durante o passeio é legal subir um pouco e admirar a escada que corta a vegetação e chega às águas azuis.

A escada em meio à vegetação em Arraial do Cabo
A escada em meio à vegetação

Praia do Forno

Continuando o passeio, o barco faz uma parada para almoço na Praia do Forno. Também é uma praia muito bonita, mas pode estar lotada nos finais de semana e temporada.

Na Praia do Forno existe uma estrutura melhor de quiosques.

É possível terminar o passeio aí e ir embora pela trilha que confere lindas vistas da praia. A trilha sai da Praia do Forno e chega na parte antiga de Arraial do Cabo.

É uma trilha curta porém com uma subida íngreme, procure ir com calçado apropriado.

Visual da Praia do Forno durante a trilha
Visual da Praia do Forno durante a trilha

Lá existem diversos restaurantes e lojas numa ruazinha charmosa. Dali é possível voltar caminhando para a Praia dos Anjos, ponto inicial do passeio de barco.

Dicas do Viajante Curioso

  • Paguei R$ 50,00 (set/18) pelo passeio de barco em Arraial do Cabo RJ. Existem muitas pessoas oferecendo a atividade tanto na cidade como na Praia dos Anjos
  • Andando pela cidade vi agências anunciando o passeio por R$ 35,00 (set/18)
  • Caso não queira passeio, existe um barco táxi que pode te levar até a Ilha do Farol por R$ 15,00 (set/18)
  • Fui com o barco Boqueirão. O atendimento foi muito bom e cordial.
  • É um pouco complicado estacionar na Praia dos Anjos, eles cobram uma taxa de R$ 10,00 (set/18)
  • Você pode ir de Uber, assim não terá dor de cabeça para procurar vaga
  • Preferi por almoçar na cidade do que na praia, por conta do conforto.
  • Fui em setembro e apesar de ser um pouco frio à noite é possível pegar praia tranquilamente.

Gostaram das dicas ?

** Este artigo não recebeu nenhuma espécie de patrocínio e reflete as opiniões pessoais do autor.

Continuar lendo “Passeio de barco em Arraial do Cabo RJ: saiba como é, preços, dicas e de onde sai.”

Compartilhar:

Incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro. Confira 10 peças interessantes que faziam parte do acervo

Incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro

O dia 02/09/18 parecia um filme de terror, quando nós brasileiros vimos as imagens de um dos museus mais importante da América Latina em chamas.

A Quinta da Boa Vista e o Museu Nacional. Incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro
A Quinta da Boa Vista e o Museu Nacional

O incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro consumiu peças importantes da história do Brasil, onde uma perda irreversível causa em nós brasileiros uma sensação de tristeza.

Imagine você perder todas as fotos da sua família ? Hoje, a família brasileira está um pouco mais órfã.

Destaco 10 peças interessantes que faziam parte do acervo e que foram consumidas durante o Incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro.

1 – Fóssil Luzia

Da região metropolitana de Belo Horizonte, mais precisamente em uma gruta do município de Pedro Leopoldo, foi encontrado o fóssil humano mais antigo encontrado nas Américas, posteriormente batizado como Luzia.

O fóssil com idade de 12.500 a 13.000 é uma peça importantíssima, não só para a história do Brasil mas como para a história mundial.

O fóssil Luzia pode ter sido consumido durante o Incêndio no Museu Nacional
O fóssil Luzia pode ter sido consumido durante o Incêndio no Museu Nacional

2 – Múmias 

Encontrar múmias do Egito Antigo pode ser muito comum em museus do Egito, Europa e até do Estados Unidos. Mas você sabia que a maior coleção de múmias da América Latina foi consumida pelo Incêndio no Museu Nacional ? As mesmas foram compradas por D.Pedro, onde o imperador queria trazer relíquias para que nós brasileiros tivéssemos contato com a história mundial.

Quantas crianças perderão a chance de ver estes objetos ao vivo ?

Coleção de múmias adquiridas por D.Pedro
Coleção de múmias adquiridas por D.Pedro

3 – Meteorito

O maior meteorito já encontrado no Brasil estava lá, com idade de aproximadamente 4 bilhões de anos, foi achado em 1874 no sertão da Bahia.

Meteoritos em exposição no Museu Nacional
Meteorito em exposição no Museu Nacional

4 – Preguiça Gigante

Com certeza uma peça que impressionava os visitantes. Nós que estamos acostumados a ver isso em filmes como Uma Noite no Museu poderíamos matar nossa curiosidade com o enorme esqueleto do bicho Preguiça Gigante, os quais entraram em extinção há cerca de 10.000 anos atrás.

Esqueletos de preguiças gigantes
Esqueletos de preguiças gigantes

5 – Gato mumificado

Esta curiosa peça do Império Romano datava do século 1 a.C

A curiosa múmia de um gato do Império Romano
A curiosa múmia de um gato do Império Romano

6 – Esqueleto de dinossauro

Como um quebra cabeça, montado peça a peça, este esqueleto impressionava pela sua grandiosidade.

O enorme esqueleto de dinossauros impressionava as crianças e adultos
O enorme esqueleto de dinossauros impressionava as crianças e adultos

7 – Trono do Reino de Daomé

Foi um presente ofertado a D.João VI pelo rei Adandozan. Daomé atualmente é Benin na África.

Todo em madeira, possivelmente foi consumido pelo Incêndio no Museu Nacional.

O Trono foi um presente de rei para rei
O Trono foi um presente de rei para rei

8 – Urna Funerária da Cultura Marajoara

Esta peça, da importante Cultura Marajoara, considerada aquela que atingiu maior nível de complexidade antes dos europeus chegarem por aqui, também fazia parte do acervo do museu. Falamos muito dos incas, maias e aztecas, mas esta Cultura que predominou na Ilha de Marajó, no norte do país foi muito importante e teve seu apogeu entre os séculos V e XV.

A Cultura Marajoara foi uma das mais complexas no Brasil.
A Cultura Marajoara foi uma das mais complexas no Brasil.

9 – Afrescos do Templo de Ísis em Pompéia

Todo mundo conhece a história de Pompéia, a qual foi consumida pela lavas de uma erupção. Todas as ruínas desta importante cidade italiana ficaram na Itália, porém este afresco veio para o Brasil.

Por ironia do destino o mesmo pode não ter resistido ao incêndio no Museu Nacional.

Ruínas de Pompéia na Itália
Ruínas de Pompéia na Itália

10 – História do Brasil

Acima são poucos exemplos do acervo de um dos museus mais importantes da América Latina. Porém muitos trabalhos de pesquisa foram perdidos, já que UFRJ é que administra o Museu Nacional.

Conhecer o passado evita que cometamos os mesmos erros no presente e no futuro.
Conhecer o passado evita que cometamos os mesmos erros no presente e no futuro.

Trabalhos de pesquisadores foram consumidos pelo fogo que deixa o Brasil em luto e com uma perda histórica irreparável.

O Viajante Curioso: O ano era 2003, estava no Rio de Janeiro e fui conhecer o Museu Nacional na Quinta da Boa Vista, chegando lá as portas estavam fechadas.

Curioso como sou, fiquei observando pelas portas o interior do Museu, e pude perceber o péssimo estado de conservação.

Infelizmente nossa história ficou a mercê do abandono e irresponsabilidade.

Um capítulo triste na História do Brasil.

Confira o Site do Museu Nacional

Continuar lendo “Incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro. Confira 10 peças interessantes que faziam parte do acervo”

Compartilhar: