O que fazer na Bósnia: roteiro por Mostar, Sarajevo, Blagaj, Kravice, Poçitelj e Medjugorge

O que fazer na Bósnia ?

Quando falamos em Europa logo pensamos em lugares como Paris, Roma ou Londres e aí Bósnia fica um pouco longe de tudo isso.

Geralmente quem vai à Bósnia está em algum roteiro pra famosa Croácia, com suas ilhas e praias.

A Bósnia ficou conhecida no cenário mundial por conta da guerra que destruiu o país nos anos 90, mas hoje é um destino turístico que deve ser considerado se estiver viajando pelos Balcãs.

Apesar de ser um país pequeno existe muito o que fazer na Bósnia
Apesar de ser um país pequeno existe muito o que fazer na Bósnia

Como fui parar na Bósnia

Fez parte de um roteiro para Croácia, Montenegro e Eslovênia e como estes países são pequenos não é difícil dar um pulinho ali do lado.

Depois de Dubrovnik passamos 2 dias em Montenegro e aí dirigimos até Mostar na Bósnia.

Pelas estradas de Montenegro, tem horas que o carro falha.
Pelas estradas de Montenegro, tem horas que o carro falha.

Como foi nosso roteiro

Saímos de Budva em Montenegro e dirigimos três horas e meia até Mostar, a estrada é tranquila e bem sinalizada. Se observarem em outros relatos, geralmente as pessoas fazem day trips de Dubrovnik a Mostar, porém recomendo ficar uma noite por ali. Continue lendo para entender os motivos, já que existe muito o que fazer na Bósnia.

De maneira resumida tivemos 1 dia e meio para Mostar, Kravice, Pocitelj, Blagaj e Medugorge, dormindo em Medugorge. Há muito mais o que fazer na Bósnia, porém acredito que estas cidades sejam as mais importantes.

A ideia inicial era ficar em Mostar. Em Budva reservamos pelo booking nossa hospedagem e quando chegamos lá o lugar não era muito legal, e olha que viajei com dois mochileiros super open mind.

Na Bósnia (e em quase todo os Balcãs) é comum as pessoas alugarem quartos em suas casas. Tanto é que, rodando pelo país você vai cansar de ver a placa “Zimmer” indicando que alguém ali aluga um quarto. Ficamos em um incrível em Dubrovnik porém em Mostar não tivemos a mesma sorte.

O lugar era demasiadamente simples e o banheiro precário, porém o dono era uma simpatia. Não falava uma palavra em inglês e insistia em se comunicar com a gente.

A diária para nós três por uma noite era 20 euros. Chegamos na casa, nos assustamos com o local, mas não tínhamos o que fazer. Deixamos as malas e fomos conhecer Mostar.

No final da tarde fomos dar uma volta a Blagaj e lá entre uma cerveja e outra decidimos que não iríamos ficar em Mostar, voltamos e tentamos falar ao dono da casa que iríamos embora e abriríamos mão do que tínhamos pago. Na verdade ficamos com pena do cara, que mesmo sendo incomunicável foi muito gente boa conosco. Ele insistiu em devolver o dinheiro mas não aceitamos. Pegamos o carro e fomos a Medugorge.

Aí começa nossa saga. Medugorge, para quem não se lembra, é um lugar de peregrinação, pois lá, segundo os católicos houve aparição de Nossa Senhora. É uma cidade tipo Aparecida do Norte, lotada de turistas, em sua maioria italianos e cheia de lojas de souvenirs religiosos. Como não tínhamos hotel fomos batendo de porta em porta em meio à chuva, tudo era muito caro, até que resolvemos tirar o escorpião do bolso e ficar num hotelzinho confortável e com restaurante anexo que salvou nosso dia, pois estávamos muito cansados.

De Medugorge dirigimos mais 3 horas até Sarajevo. A estrada também é bastante tranquila.

Mostar

Mostar é uma cidade histórica muito importante na Bósnia e que foi seriamente destruída durante a guerra. O que marca a cidade é a linda Stari Most.

A ponta que foi destruída durante a guerra e só refeita nos anos 2000.
A ponta que foi destruída durante a guerra e só refeita nos anos 2000.

O centro histórico é bem pequeno e se divide em duas partes às margens do rio Neretva com suas águas esverdeadas. A cidade se destaca por sua influência muçulmana, já que esta região foi um enclave do Império Otomano. A religião predominante aqui é o Islamismo o que pode ser notado pelas mesquitas e pelo comportamento do seu povo.

O centro histórico acompanhando o Rio Neretva
O centro histórico acompanhando o Rio Neretva

O grande barato de Mostar é ver os caras que saltam da parte mais alta da Stari Most, como eles sabem que fazem sucesso com os turistas ficam pedindo contribuições e quando chega num “valor” que eles acham que está bom saltam para a alegria de todos.

O carinha se preparando pra saltar.
O carinha se preparando pra saltar.

Caminhando pelas ruas de pedras e em meio a muitas lojinhas encontramos vários restaurantes voltados ao rio, bem como mesquitas onde você pode subir e tirar fotos legais da Stari Most. Caso não queira pagar, saia do centro histórico em direção contrária à mesquita, e depois de andar alguns metro entre pelas ruelas e encontrará excelentes ângulos.

Além de "comprinhas" há muito o que fazer pela exótica Mostar
Além de “comprinhas” há muito o que fazer pela exótica Mostar

Outro lugar legal para tirar fotos é descer até a margem do rio, mas ali sempre estará meio lotado de turistas.

Andando pelas ruas até encontrar o lugar para uma foto legal.
Andando pelas ruas até encontrar o lugar para uma foto legal.

Também é legal sair do centro histórico e andar pela cidade, a qual é relativamente grande para os padrões bósnios, repare nos vários prédios ainda destruídos e com marcas de bala da guerra.

As marcas da guerra pela cidade
As marcas da guerra pela cidade

Tem um museu com fotos da guerra que fica na entrada da ponte, é uma mostra de um fotógrafo com fotos de antes e depois de Mostar.

A entrada para o museu é aí pertinho desta pedra "Don´t forget 93"
A entrada para o museu é aí pertinho desta pedra “Don´t forget 93”

Blagaj

Mostar é bem pequena e fácil de conhecer, como sobrou tempo fomos até Blagaj, que está a 12km

O principal ponto turístico de Blagaj é o mosteiro sufista Tekija que fica às margens do rio Buna, o qual aparece em meio a um enorme paredão rochoso.

Tekija ao lado do Rio Buna. Mais um dica sobre o que fazer na Bósnia
Tekija ao lado do Rio Buna

Em Blagaj tem vários restaurantes perto do rio. Não achei um lugar imperdível para falar a verdade, mas se tiver um tempo sobrando vale a pena “dar uma passada”.

Medugorge

É uma cidade muito procurada pelos católicos sendo assim seus pontos de interesse são religiosos.

É possível subir por uma trilha cheia de pedras e super escorregadia para o lugar da aparição de Nossa Senhora, é interessante aí ver a fé dos turistas, porque o caminho é difícil mesmo e você verá pessoas de todas as idades fazendo a peregrinação.

Pedras escorregadias até o local da aparição de Nossa Senhora.
Pedras escorregadias até o local da aparição de Nossa Senhora.

No caminho tem várias estátuas com passagens da Via Sacra e no ponto final e imagem de Nossa Senhora de Medugorge.

Também é possível conhecer a igreja, que tem um espaço enorme para missas campais.

Igreja de Medugorge cheia de peregrinos italianos
Igreja de Medugorge cheia de peregrinos italianos

Cachoeiras de Kravice

A 40 km de Mostar ou 20km de Medugorge se chega às cachoeiras de Kravice. Bom, na minha opinião não tem nada demais se pensarmos nas lindas cachoeiras que temos no Brasil. Se você é entusiasta com natureza pode até achar “legalzinha” eu realmente achei um pouco de perda de tempo, sem contar que a água estava extremamente gelada em setembro.

Kravice Waterfall
Kravice Waterfall

Fica em meio a um parque e tem alguns restaurantes por perto, eu gostei mesmo foi de provar os licores que um casal estava vendendo na entrada, mas nem eles deram jeito em conseguir ficar muito tempo naquela água gelada.

É um lugar bastante explorado pelo turismo e bastante divulgado, que também pode ser conhecidos nos day trips de Dubrovnik.

Pocitelj

Pocitelj e o Rio NeretvaPocitelj e o Rio Neretva

Pocitelj é um pequeno vilarejo que se eleva numa montanha às margens do Rio Neretva. Em muitos passeios vendidos por agências é uma parada antes ou depois de Mostar.

Trata-se de uma mistura de arquitetura medieval e otomana, como uma grande fortificação.

Estruturas fortificadas
Estruturas fortificadas

Era cedo, e quando chegamos na cidade estava praticamente vazia. Fomos subindo em meio à uma mesquita, ruínas e casas todas de pedra. No meio tinha vários pés de romãs e depois descobrimos que é uma tradição por lá, pois uma senhora estava vendendo a fruta na saída.

Romãs
Romãs

O grande barato aí é ir andando despretensiosamente pelas escadas e ruelas de pedra curtindo os visuais do Rio Neretva, das montanhas e dos campos. Tudo é muito verde em Pocitelj.

O visual de Poçitelj desde a parte alta da cidade
O visual de Poçitelj desde a parte alta da cidade

Nos pontos mais altos da cidade é possível ter uma vista de cartão postal. Percebemos que em meio à cidade histórica tinha casa com moradores mesmo. Deve ser um barato acordar e dar de cara com aquele visual todos os dias.

Curtindo o visual de Poçitelj
Curtindo o visual de Poçitelj

Lá na parte alta tem um mirante bem legal e estruturado para todo o vale.

Para mim foi uma experiência espetacular, mas lembrem-se que roteiros acontecem diferentes para cada pessoa e Pocitelj é quase desconhecida, talvez foi por isso que curti muito.

A cidade está a 30min de carro de Mostar, então dá pra combinar numa boa os dois lugares.

Sarajevo

Esta cidade sofreu muito na Guerra da Independência da Bósnia. Foi uma guerra que assustou muito, pois ocorreu numa Europa “já civilizada”. A cidade foi bombardeada e cercada por um bom tempo. Muitas pessoas morreram e passaram por extremas dificuldades. Enfim, um capítulo triste da história.

Talvez este passado marcante nos impulsione a visitar estes lugares, é o que acontece comigo. Sentia muita curiosidade em conversar com as pessoas, pois imagine que a guerra terminou tem pouco tempo, então muita gente tem isso numa memória recente.

Sarajevo não é uma cidade super turística, talvez o que mais chame a atenção é ver os lugares que se falava tanto nos noticiários dos anos 90.

Um lugar legal para conhecer é o centro histórico Baščaršija, ali tem bazares, mesquitas, igrejas, praças e fontes.

Centro histórico de Sarajevo
Centro histórico de Sarajevo

Sarajevo tem uma forte influência muçulmana, acredito que a maior da Europa, então não estranhe se em algum restaurante não venderem bebida alcoólica.

É bastante legal notar também que Sarajevo é uma cidade multicultural, em um mesmo quarteirão encontramos mesquitas, igreja católica, ortodoxa e sinagogas.

A cidade onde culturas diferentes se encontram
A cidade onde culturas diferentes se encontram

Não deixe de provar o Cevapi (se lê chevapi) que é uma espécie de bolinho de carne moída, bem temperado servido com pão pita.

Outro ponto turístico é a Ponte Latina, ali foi assassinado o Francisco Fernando prícipe do Império austro-Hungaro, sendo um dos estopins para a primeira grande Guerra.

A Primeira Grande Guerra começou aqui
A Primeira Grande Guerra começou aqui

A noite de Sarajevo é boa, encontramos pubs super movimentados, restaurantes simpáticos no bairro histório e tudo com um preço bem convidativo. Pra quem estava vindo da Croácia (que já deixou de ser barbada) os preços foram bem legais.

O melhor pub da trip
O melhor pub da trip

Existem vários cemitérios em Sarajevo, pois ali muita gente morreu durante a guerra. Alguns destes oferecem uma vista privilegiada da cidade. Todas os túmulos são marcados com cruzes que são como setas apontando para o céu, triste é ver a data, quase todos em 1995 quando muita gente jovem que morreu. Vale a pena? Não sei, talvez por um momento de reflexão, para que a gente sempre lembre em não cometer os mesmos erros novamente.

Os cemitérios estão por toda parte em Sarajevo
Os cemitérios estão por toda parte em Sarajevo

O Tunel Spasa ou Túnel da esperança, ficou escondido por anos no fundo de uma casa, através dele alimentos chegaram a Sarajevo durante o cerco e salvou muitos bósnios da fome.

O túnel fica abaixo desta casa
O túnel fica abaixo desta casa

Fica perto do aeroporto, então se você chegar ou estiver indo embora de avião dá pra conhecer rapidinho no caminho.

Sarajevo valeu a pena ? Sim, pois é aquilo que sempre falo e acredito, pra mim viagens não são apenas paisagens bonitas, mas também experiências, conhecimento e vivências. Sarajevo nos mostra que a guerra está sempre muito perto de nós se não tomarmos cuidado.

Fica a lembrança da simpatia da senhora que alugou o quarto pra gente, apesar de exigir que tirássemos os sapatos pra entrar na casa, por conta de serem muçulmanos, porém nos tratou super bem, nos recebendo com lanches, bolos e sucos. Se estiver vindo da Croácia lembre-se que Sarajevo é gelada mesmo no verão.

Resumindo

Logo no início do texto sugeri não restringir a Bósnia somente a um day trip a Mostar como a maioria faz, porque para termos uma ideia do país precisamos viver mais coisas. Acredito que uns três dias para todo este roteiro que passei está de bom tamanho. A não ser que seja historiador ou antropólogo é o suficiente para ter uma noção do lugar. Num day trip temos só uma pincelada, acredito que a Bósnia mereça um voto de confiança.

Gostaram da ideia do roteiro ? Tem muito o que fazer na Bósnia, não acham ?

Continuar lendo “O que fazer na Bósnia: roteiro por Mostar, Sarajevo, Blagaj, Kravice, Poçitelj e Medjugorge”

Compartilhar: