Incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro. Confira 10 peças interessantes que faziam parte do acervo

Incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro

O dia 02/09/18 parecia um filme de terror, quando nós brasileiros vimos as imagens de um dos museus mais importante da América Latina em chamas.

A Quinta da Boa Vista e o Museu Nacional. Incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro
A Quinta da Boa Vista e o Museu Nacional

O incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro consumiu peças importantes da história do Brasil, onde uma perda irreversível causa em nós brasileiros uma sensação de tristeza.

Imagine você perder todas as fotos da sua família ? Hoje, a família brasileira está um pouco mais órfã.

Destaco 10 peças interessantes que faziam parte do acervo e que foram consumidas durante o Incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro.

1 – Fóssil Luzia

Da região metropolitana de Belo Horizonte, mais precisamente em uma gruta do município de Pedro Leopoldo, foi encontrado o fóssil humano mais antigo encontrado nas Américas, posteriormente batizado como Luzia.

O fóssil com idade de 12.500 a 13.000 é uma peça importantíssima, não só para a história do Brasil mas como para a história mundial.

O fóssil Luzia pode ter sido consumido durante o Incêndio no Museu Nacional
O fóssil Luzia pode ter sido consumido durante o Incêndio no Museu Nacional

2 – Múmias 

Encontrar múmias do Egito Antigo pode ser muito comum em museus do Egito, Europa e até do Estados Unidos. Mas você sabia que a maior coleção de múmias da América Latina foi consumida pelo Incêndio no Museu Nacional ? As mesmas foram compradas por D.Pedro, onde o imperador queria trazer relíquias para que nós brasileiros tivéssemos contato com a história mundial.

Quantas crianças perderão a chance de ver estes objetos ao vivo ?

Coleção de múmias adquiridas por D.Pedro
Coleção de múmias adquiridas por D.Pedro

3 – Meteorito

O maior meteorito já encontrado no Brasil estava lá, com idade de aproximadamente 4 bilhões de anos, foi achado em 1874 no sertão da Bahia.

Meteoritos em exposição no Museu Nacional
Meteorito em exposição no Museu Nacional

4 – Preguiça Gigante

Com certeza uma peça que impressionava os visitantes. Nós que estamos acostumados a ver isso em filmes como Uma Noite no Museu poderíamos matar nossa curiosidade com o enorme esqueleto do bicho Preguiça Gigante, os quais entraram em extinção há cerca de 10.000 anos atrás.

Esqueletos de preguiças gigantes
Esqueletos de preguiças gigantes

5 – Gato mumificado

Esta curiosa peça do Império Romano datava do século 1 a.C

A curiosa múmia de um gato do Império Romano
A curiosa múmia de um gato do Império Romano

6 – Esqueleto de dinossauro

Como um quebra cabeça, montado peça a peça, este esqueleto impressionava pela sua grandiosidade.

O enorme esqueleto de dinossauros impressionava as crianças e adultos
O enorme esqueleto de dinossauros impressionava as crianças e adultos

7 – Trono do Reino de Daomé

Foi um presente ofertado a D.João VI pelo rei Adandozan. Daomé atualmente é Benin na África.

Todo em madeira, possivelmente foi consumido pelo Incêndio no Museu Nacional.

O Trono foi um presente de rei para rei
O Trono foi um presente de rei para rei

8 – Urna Funerária da Cultura Marajoara

Esta peça, da importante Cultura Marajoara, considerada aquela que atingiu maior nível de complexidade antes dos europeus chegarem por aqui, também fazia parte do acervo do museu. Falamos muito dos incas, maias e aztecas, mas esta Cultura que predominou na Ilha de Marajó, no norte do país foi muito importante e teve seu apogeu entre os séculos V e XV.

A Cultura Marajoara foi uma das mais complexas no Brasil.
A Cultura Marajoara foi uma das mais complexas no Brasil.

9 – Afrescos do Templo de Ísis em Pompéia

Todo mundo conhece a história de Pompéia, a qual foi consumida pela lavas de uma erupção. Todas as ruínas desta importante cidade italiana ficaram na Itália, porém este afresco veio para o Brasil.

Por ironia do destino o mesmo pode não ter resistido ao incêndio no Museu Nacional.

Ruínas de Pompéia na Itália
Ruínas de Pompéia na Itália

10 – História do Brasil

Acima são poucos exemplos do acervo de um dos museus mais importantes da América Latina. Porém muitos trabalhos de pesquisa foram perdidos, já que UFRJ é que administra o Museu Nacional.

Conhecer o passado evita que cometamos os mesmos erros no presente e no futuro.
Conhecer o passado evita que cometamos os mesmos erros no presente e no futuro.

Trabalhos de pesquisadores foram consumidos pelo fogo que deixa o Brasil em luto e com uma perda histórica irreparável.

O Viajante Curioso: O ano era 2003, estava no Rio de Janeiro e fui conhecer o Museu Nacional na Quinta da Boa Vista, chegando lá as portas estavam fechadas.

Curioso como sou, fiquei observando pelas portas o interior do Museu, e pude perceber o péssimo estado de conservação.

Infelizmente nossa história ficou a mercê do abandono e irresponsabilidade.

Um capítulo triste na História do Brasil.

Confira o Site do Museu Nacional

Compartilhar:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *