Turismo Sustentável. Confira 10 dicas para viajar com responsabilidade social

O que é Turismo Sustentável ?

Viajar é uma forma de trocar experiências, não só o viajante entra em contato com a cultura do local que visitou, como este deixa marcas por onde passa, o que se espera é que estas marcas sejam positivas. Confira as dicas abaixo e veja como fazer Turismo Sustentável.

Turismo Sustentável
Sustentabilidade é a palavra de ordem.

1 – Lembranças e presentinhos: tem gente que adora viajar para comprar, tem viajante que compra somente um imã de geladeira e tem os turistas que gostam de bonés e camisetas. Independente do que curte, sempre é bom incentivar o comércio local, principalmente o artesanato. Com este mundo globalizado cada vez é mais difícil achar algo genuíno, mas sempre tem. Procure os artesãos locais, além de trazer algo original você contribuirá com a economia local, a qual tornará o turismo sustentável.

Trazer peças originais para casa é sempre mais interessante
Trazer peças originais para casa é sempre mais interessante

2 – Fotos com animais: eu já caí neste erro algumas vezes, mas agora estou mais esperto. É preciso prestar muita atenção nos locais que usam os animais como atrativos. Aquela foto com o leão bonitinho no seu colo significa que ele está a base de tranquilizantes ou outra coisa para manter um animal selvagem agindo como pet. Pesquise antes, procure saber sobre santuários ou organizações que respeitem e tenham projetos sustentáveis com animais.

Não é normal um animal selvagem pousando pra foto
Não é normal um animal selvagem pousando pra foto

3 – Comida local: redes de restaurantes existem em todo lugar, que tal procurar um restaurante local para contribuir com a economia do lugar ? Muitas vezes estes locais tem produtos frescos e cardápios diferenciados, deixe o Fast-food para quando voltar pra casa.

E aquela comida com gosto de "feito pela mãe" ?
E aquela comida com gosto de “feito pela mãe” ?

4 – Entradas em museus: já vi muito viajante dizer que só vai onde é gratuito. Frequentar e pagar por museus é uma forma de manter o acervo sustentável para que outras pessoas o conheçam. Muitos criticam a diferença de preços entre os locais e os turistas, mas isso ocorre porque muitos locais não tem dinheiro para fazer os programas dos turistas. Por incrível que pareça tem muito carioca que nunca foi no Pão de Açúcar e muito paulista que nunca pisou no Masp.

Prestigiar as atrações é uma forma de colaborar com a economia local.
Prestigiar as atrações é uma forma de colaborar com a economia local.

5 – Andar a pé: hoje em dia ninguém mais dá informação sobre como chegar a um lugar, vão logo dizendo “Pede um UBER”, a não ser que você tenha restrições médicas, andar 1 ou 2 Km a pé não vai matar ninguém e você ainda colabora com a diminuição de poluição nas cidades.

Além de ser um excelente exercício físico andar a pé é a melhor forma de conhecer um lugar.
Além de ser um excelente exercício físico andar a pé é a melhor forma de conhecer um lugar.

6 – Use o transporte coletivo: usar transporte coletivo é uma forma de ver o dia a dia de uma cidade na sua essência, ver as pessoas indo e vindo é uma excelente interação cultural. Além de econômico é mais ecológico.

Utilizar o transporte coletivo é uma forma econômica e ecológica para se deslocar nas cidades.
Utilizar o transporte coletivo é uma forma econômica e ecológica para se deslocar nas cidades.

7 – Procure alguma cooperativa de turismo local: este ramo de negócio possibilita que famílias trabalhem com turistas, hospedando os mesmos de forma mais barata. Além de gerar empregos, possibilita a distribuição de renda. Sem contar que a experiência será mais enriquecedora pois contará com o apoio de alguém que mora no lugar e assim o conhece muito bem.

As cooperativas são uma excelente forma de contribuir com a economia local.
As cooperativas são uma excelente forma de contribuir com a economia local.

8 – Safári Humano: este é um item contraditório e sério, sempre que existe um tipo de turismo onde se visita uma tribo ou qualquer outra atividade onde o foco são pessoas é preciso observar 3 ítens: 1- respeito à cultura, não tratando as pessoas como excentricidades; 2 – garantir que estas pessoas recebam os recursos provenientes destas atividades e 3 – saber da originalidade. Em muitas tribos os índios se vestem com os trajes típicos somente para os turistas verem, outro exemplo são as mulheres girafa da Tailândia. Vocês já pararam para imaginar o sofrimento delas com aqueles argolas somente para você tirar sua selfie ?

É preciso respeitar as culturas e evitar qualquer tipo de colaboração com a exploração humana.
É preciso respeitar as culturas e evitar qualquer tipo de colaboração com a exploração humana.

9 – Respeite a história do local: muitos cemitérios, prisões e memoriais são locais turísticos. Há pouco tempo atrás houve uma crítica contra turistas que tiravam selfies fazendo brincadeiras no Memorial do Holocausto em Berlim. É legal tirar foto, mas sempre com respeito.

O Memorial do Holocausto em Berlin.
O Memorial do Holocausto em Berlin.

10 – Divulgue além do lugar principal: todos gostam de redes sociais hoje em dia. Que tal compartilhar imagens da realidade perto dos grandes monumentos? Alguns exemplos: as favelas no entorno do Cristo Redentor, a cidade avançando sobre as Pirâmides de Gizé no Egito e a pobreza ao redor do Taj Mahal na Índia são algumas dicas. O Instagram hoje em dia tem uma beleza muito plástica, e mostrar a realidade pode chamar a atenção dos governantes para que melhorem as condições daqueles locais.

Que tal divulgar os entornos de grandes atrações turísticas ?
Que tal divulgar os entornos de grandes atrações turísticas ?

E aí, gostaram do artigo ? Concordam com os pontos levantados ? O que mais seria importante para fazer Turismo Sustentável na sua opinião ?

Compartilhar:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *