Mesquita Hassan II: O impressionante templo em um roteiro de um dia por Casablanca

A grande cidade marroquina e sua incrível Mesquita Hassan II

Quando pesquisamos os preços de passagem do Brasil para o Marrocos, as melhores tarifas aparecem para a cidade de Casablanca, porém quando pesquisamos sobre a mesma vemos vários pessoas falando que foi “meio sem graça”.

Se você tem uma escala em Casablanca ou seu ticket é pra lá, mas você já está pensando em correr para Marraquexe ou Fez este post é pra você.

Casablanca é a maior cidade marroquina.
Casablanca é a maior cidade marroquina.

Chegando e saindo

Casablanca é servida pelo sistema férreo marroquino, que pelas experiências que tive é realmente bom. O trem não atende todas as cidades do Marrocos, porém liga algumas das mais turísticas como Fez, Marraquexe, Tangier, Rabat e Casablanca.

O aeroporto de Casablanca é ligado ao trem e em menos de 40min se chega à estação CasaVoyagers, já na região central de Casablanca.

A estação de trem CasaVoyageur
A estação de trem CasaVoyageur

Sugestão de roteiro para um dia ou algumas horas

Caso seu voo chegue em Casablanca aconselho a reservar um hotel perto da estação CasaVoyagers, tem vários ali por perto da estação, desta forma será fácil sair e chegar na cidade.

Percebi no Marrocos que as corridas de taxi, pelo menos nos lugares turísticos, não passam de 20 MAD. Não achei que os motoristas de taxi no Marrocos tentam enganar os turistas sempre, mas truques como não ter troco ou cobrar a mais sempre acontecem. Como hoje em dia é fácil consultar os trajetos pelo Google Maps, você pode conferir se o motorista está tentando te enganar ou não, na dúvida peça para o mesmo ligar o taxímetro. Para um trecho de 5km nunca paguei mais de 20 MAD.

Muitos taxis no Marrocos fazem um serviço compartilhado, ou seja, você está dentro do carro e logo entra mais alguém, não se assuste. De uma maneira geral o Marrocos é seguro.

A grande cereja do bolo é a Mesquisa Hassan II, e posso dizer que sua arquitetura é incrível, tudo bem que não estive em Abu Dhabi ou Dubai mas fiquei impressionado com a grandiosidade da mesma.

Um diferencial desta Mesquita é que a mesma foi construída a beira mar, então é bonito ver o templo e o Atlântico compondo o visual.

Mesquita Hassan II
Mesquita Hassan II

Algumas informações sobre a mesquita:

  • Possui o mais alto minarete do mundo, com 200m de altura
  • Lasers emitidos do alto do minarete podem ser vistos a Km de distância
  • É uma das poucas mesquitas do mundo que aceitam a visita de não muçulmanos
  • Comporta 100.000 pessoas
  • Foi projetada para suportar abalos sísmicos
A grandiosidade da Mesquita Hassan II
A grandiosidade da Mesquita Hassan II

Por estas informações fica fácil entender porque conhecer a mesma é imperdível. Existe uma visita guiada, que ao meu ver é incrível, já que é a única forma de conhecer o interior desta magnífica Mesquita. O valor da visita, para os padrões marroquinos, é um pouco salgado: 120 MAD mas posso dizer que vale muito a pena, a única crítica é que a visita é super rápida.

No interior da Mesquita muitos detalhes chamam a atenção, como os trabalhos em mármore, madeira, portas com acabamento em titânio, o enorme teto que se abre durante cerimônias importantes do calendário muçulmano (claro que não vi o espetáculo) e o piso que tem um sistema de aquecimento.

Fiquei muito impressionado com a grandiosidade das portas, dos arcos e no interior da mesquita tive o mesmo impacto quando visitei a Sala dos Espelhos em Versailles.

A grandiosidade do interior da Mesquita Hassan II
A grandiosidade do interior da Mesquita Hassan II

Se você tiver um pouco mais de tempo, depois da mesquita aconselho a relaxar nos cafés da Medina de Habous. Caso esteja começando sua viagem ao Marrocos vai entender que medina é aquela parte antiga da cidade, geralmente murada com ruas labirínticas e lojas vendendo toda sorte de produtos. Em Habous é um pouco diferente, pois é uma medina super tranquila. A mesma foi construída pelos franceses para trazer de volta a tradição marroquina.

A tranquilidade e o charme de Habous
A tranquilidade e o charme de Habous

Se você decidir ir até Habous após a Mesquita, lembre-se novamente que a corrida de taxi não pode passar de 20 MAD. Na frente da mesquita, como existem muitos turistas, eles costumam cobrar até 100 MAD, eu tava desinformado e paguei 50 MAD.

Habous não é aquela medina tumultuada, cheio de gente te oferendo souvenir, é super tranquilo, aproveite para provar as patisseries e ver o tempo passar.

Tradicional patisserie em Habous
Tradicional patisserie em Habous

Ainda sobrou algum tempo ? Que tal terminar a tarde na Praça Mohammed V ?

Adorei este lugar, as ruas estavam cheias e sentia aquele clima de vida no ar sabe ? Vi muitas famílias passeando, jovens se divertindo e aquela ideia de festa. Gosto de cidades assim, movimentadas, onde se vê gente e em Casablanca, por ser menos turística você vai ver o dia a dia de um marroquino numa metrópole. Está certo que vai ser quase impossível sentar num bar e tomar uma cervejinha, mas com certeza a hospitalidade e o delicioso chá de menta farão as vezes com honra.

A movimentada Praça Mohammed V
A movimentada Praça Mohammed V

E aí, curtiram as dicas ?

Continuar lendo “Mesquita Hassan II: O impressionante templo em um roteiro de um dia por Casablanca”

Compartilhar:

Roteiro Marrocos: dicas, quantos dias, transporte, ônibus e trem.

As Cidades Imperiais no Roteiro Marrocos

O Marrocos não é um país grande, porém montar um roteiro pode ser um pouco complicado se não soubermos o que queremos fazer por lá.

O país tem boas estradas e no norte, tem um excelente sistema de trem ligando as maiores cidades.

Os ônibus, apesar de serem poucos, atendem facilmente aos lugares mais turísticos do país, e o bom de tudo isso é que o Marrocos é relativamente barato quando pensamos em deslocamento.

O Roteiro Marrocos pode começar por Casablanca
O Roteiro Marrocos pode começar por Casablanca

Roteiro Marrocos

A princípio é preciso definir o que se deseja fazer no país. Como existem low costs que voam direto da Europa para lá, tem muitos turistas que dedicam 4-5 dias no país, para um brasileiro, que vai cruzar o Oceano Atlântico, acredito que um roteiro mais completo seja o ideal.

É importante saber o interesse do viajante, a principal cidade turística marroquina – Marraquexe é um bom ponto de partida para um roteiro Marrocos, porém existem muitos outros pontos de interesse no país.

Qualquer roteiro pelo Marrocos deve passar pela linda Marrakesh
Qualquer roteiro pelo Marrocos deve passar pela linda Marrakesh

O circuito round trip que fiz 

Queria muito conhecer todas as cidades imperiais (Marraquexe, Fez, Meknes e Rabat), sendo assim desenhei meu roteiro Marrocos de forma a contemplar todas estes lugares. Os voos mais baratos para o Marrocos têm destino a cidade de Casablanca, sendo assim, minha viagem começou e terminou nesta cidade.

Basicamente o roteiro foi esse:

  1. Casablanca
  2. Marraquexe
  3. Day trip para Essaouira
  4. Ourzazate
  5. Merzouga
  6. Fez
  7. Day trip para Meknes e Volubilis
  8. Chefchaouen
  9. Rabat
  10. Casablanca

 

Quantos dias ?

Fiz este roteiro Marrocos em 16 dias, contando os voos, em dias líquidos (tirando os voos de ida e volta) foram 14 dias. Este é um tempo mais que suficiente, e em algumas partes da viagem poderia ter feito mais rápido, no entanto já tinha decidido anteriormente que não queria nada corrido.

Por exemplo: poderia optar por um day trip à Essaouira, onde é possível fazer e voltar para Marraquexe, no entanto resolvi dormir lá, já que são 2h de viagem, ou seja 4 indo e voltando. Desta forma tive quase dois dias na linda Essaouira, onde pude relaxar sem pressa. A maioria dos roteiros dedica somente um dia a esta cidade.

A cidade é tão bonita que achei desperdício somente um day trip
A cidade é tão bonita que achei desperdício somente um day trip

Vamos falar de transporte ?

Meu voo chegou em Casablanca e aí já comecei a ver que o transporte é bom no Marrocos, pois do aeroporto tem um trem que vai direto para a cidade, na estação Casa Voyagers. Como ficaria em Casablanca somente um dia, reservei um hotel ao lado da estação de trem, o que tornou a viagem super fácil.

De Casablanca fui à Marraquexe, facinho!! Tem vários trens super confortáveis que ligam as duas cidades. Dica: a primeira classe no Marrocos custa somente 10 MAD a mais, vale a pena investir.

De Marraquexe a Esssaouira tem várias opções e depende do que você quer. Existem day tours de Marraquexe, mas como não gosto de excursões preferi ir sozinho. Tem duas empresas de ônibus que fazem o trecho: CTM e Supratours. Ambas ficam pertinho da estação de trem de Marraquexe.

De Essaouira a Ourzazate tive que fazer em duas etapas, ou seja, Essaouira – Marraquexe e Marraquexe – Ourzazate, pois não tinha um ônibus direto. Novamente a Supratours e a CTM atendem a este trecho.

De Ourzazate a Merzouga (Saara) só encontrei a Supratours em Ourzazate, existe apenas um horário ao dia, as 13h

De Merzouga a Fez temos novamente a Supratours

De Fez a Chefchaouen é possível fazer pela CTM

De Chefchaouen à Rabat também é possivel pela CTM.

De Rabat fui direto ao aeroporto de Casablanca de trem com troca na estação Casa Voyagers.

Em algumas cidades do Marrocos não existe o conceito de rodoviária como aqui no Brasil, ou seja, se você decidir ir de CTM terá que ir para à garagem deles e se for de Supratour terá que ir para um lugar diferente.

Uma curiosidade: no Marrocos você tem que despachar a bagagem (como no aeroporto) e paga-se uma taxa de 5 MAD por isso. Sendo assim você precisar chegar meia hora antes para fazer este processo. Achei super organizado e confiável.

Estação de trem ou palácio ?
Estação de trem ou palácio ?

 

Ônibus, paisagens e paradas

Este é um ponto interessante, não pense que os ônibus no Marrocos são como o Cometa ou 1001 aqui no Brasil, mesmo em viagens de 10h não existe banheiro dentro do ônibus.

Achei os ônibus relativamente novos e nada se comparam aos ônibus caindo aos pedaços da Bolívia por exemplo, mas torno a repetir, o Brasil, pelo menos na região de São Paulo e Rio dá de 10 a 0. No final da viagem o ônibus parecia uma lixeira, de tanta coisa que as pessoas jogavam no chão.

A vista são lindas, no trecho entre Marraquexe e Ourzazate é preciso atravessar o Alto Atlas e as paisagens são incríveis. Na viagem entre Merzouga e Fez peguei um trecho que estava totalmente nevado e foi incrível pois tinha acordado no meio do Saara naquele dia.

Outra viagem memorável foi entre Fez e Chefchaouen, já que esta cidade fica nas lindas montanhas Rif.

Em relação às paradas nas estrada não gostei muito, não é como no Brasil onde paramos naqueles postos enormes com várias opções de comidas, no Marrocos, paramos em locais onde a única opção de comida era churrasco. Era super interessante, pois você tem que comprar a carne e levar para um churrasqueiro assar ali mesmo, sendo assim demora um pouco. Em muitas paradas as condições dos banheiros eram péssimas, por isso é altamente aconselhável ter sempre papel higiênico à mão.

E os oásis no meio do caminho?
E os oásis no meio do caminho?

Gostou do Roteiro Marrocos ?

Espero ter contribuído para você que pensa em ir ao Marrocos, um país exótico, que guarda em suas cidades tesouros milenares.

Continuar lendo “Roteiro Marrocos: dicas, quantos dias, transporte, ônibus e trem.”

Compartilhar: